top of page
central-cop-30-belem-2025.gif

Sócio do DoIt Coworking fala sobre a importância da educação financeira para empresários

Ele será um dos mentores do BlackStage, a nova mentoria para empresários e executivos que será lançada pelo Belém Negócios no próximo dia 28 de abril


João Felipe Gomes é membro da Comunidade Belém Negócios e diretor do DoIt Coworking (Foto: Belém Negócios)

A educação financeira ajuda empresários - e também não empresários - a decidirem como usar ou aplicar o dinheiro, ou seja, a controlar as receitas e despesas pessoais ou do seu negócio. Isso é essencial para conquistar metas e também uma vida mais tranquila, explica João Felipe Gomes, membro da Comunidade Belém Negócios e diretor do DoIt Coworking. Ele é um dos mentores do BlackStage, a nova mentoria para empresários e executivos que será lançada pelo Belém Negócios no próximo dia 28 de abril, e que contará com a participação de grandes empreendedores do estado. Ele tem mestrado em finanças, é sócio e diretor financeiro de uma startup em Angola e já atuou durante anos como auditor.


Com experiência de anos no mercado, João ministrará o módulo com o tema educação financeira para empresários. Pesquisas no campo dos negócios mostram ainda que três em cada dez empresas de pequeno porte fecham as portas com até dois anos de atividade porque, principalmente, não conseguem administrar bem o dinheiro que entra e sai. De acordo ainda com o Serasa, mais de 63 milhões de pessoas estão inadimplentes no Brasil, com valor médio da dívida em R$ 4 mil, o que demonstra a importância da educação financeira desde as necessidades básicas da vida pessoal, como moradia, saúde e alimentação, por exemplo.


“A falta de educação financeira é uma dor não somente das pessoas jurídicas, mas também das físicas”, explica João. Segundo ele, um erro comum entre os empresários é que muitos não conseguem dissociar as finanças da pessoa jurídica da pessoa física. “Existe um princípio contábil de que o patrimônio do sócio não pode se misturar com os da empresa”, ensina. Segundo João, apesar desse princípio, muitos diretores de empresas pequenas e médias costumam usar dinheiro da empresa para pagar suas contas pessoais, por exemplo. “Esses empresários têm de saber dissociar faturamento de lucro, e não usar desenfreadamente o dinheiro que virem entrar no caixa”, ressalta.


“Venho observando esses desafios ao longo da minha trajetória, desde a época em que eu trabalhava como executivo contratado até hoje, quando estou na posição de empresário. Lá atrás, eu atuava como empregado que ajudava empresários a tomarem as melhores decisões e hoje eu estou aqui, na posição de quem deve tomar as melhores decisões na minha própria empresa”, destaca.

Segundo João, qualquer pessoa pode e deve se educar financeiramente. “As premissas básicas de gastar menos do que se ganha funciona tanto para a lógica jurídica quanto a pessoal. Premissas de gestão financeira devem ser aplicadas por todos. O capital de giro, por exemplo, é um valor que as empresas precisam reservar para manter as suas atividades na plenitude por um determinado periodo de tempo. Além disso, o empresário deve deixar sempre uma quantia guardada para cobrir os momentos difíceis. A ideia é se manter prudente, e o princípio da prudência é estar sempre preparado para o pior”, ensina.


O que é o BlackStage


A expectativa de João Felipe Gomes para a sua estreia no BlackStage é grande. “Esse é um projeto interessante. Além de mentor, sou incentivador do projeto como um todo. Tenho convicção de que toda experiência que tive como empresário e auditor me fizeram ver muitos erros e acertos, e terei muito a contribuir como mentor”, diz ele. “Essa experiência que nós, mentores, traremos para os empresários é um toque para acordar para alguns pontos importantes que podem ser virada de chave em relação a como eles enxergam a vida e os negócios deles. Pequenas coisas nas finanças podem fazer grandes diferenças”, pontua.


O BlackStage é um braço do Belém Negócios que será lançado oficialmente no próximo dia 28 de abril. Essa mentoria para empresários e executivos contará com a participação de grandes empreendedores do estado, entre eles o diretor executivo da Jurunese, Claudinho Batista. Ao longo dos meses de abril e maio serão anunciados os demais mentores.


O projeto vem sendo desenvolvido pelo fundador do Belém Negócios, Rodrigo Souza. “Vamos lançar uma marca de educação corporativa no Pará em um evento exclusivo para membros da Comunidade Belém Negócios. Em um projeto dessa natureza, o maior desafio é reunir grandes empresários para compor o time de mentores, entretanto, acredito que conseguimos montar uma turma excelente, composta por líderes de negócios que são referências cada um em sua área de atuação”, explica.


Os parceiros do BlackStage são DoIt Coworking, Xerfan Advocacia S/S, Art.Cont, Jurunense e Dismelo. O evento de lançamento do BlackStage acontecerá no auditório da DoIt Coworking, espaço de empreendedorismo localizado no bairro da Campina, em Belém, com a presença da comunidade Belém Negócios e convidados.

Belém Negócios: veja como ser membro da comunidade

A Comunidade Belém Negócios tem atualmente quase 100 membros associados. Os membros terão acesso exclusivo ao lançamento do BlackStage, com valores promocionais que serão disponibilizados somente no dia. Além disso, o grupo tem acesso a almoços de negócios, cartão inteligente de membros, clube de vantagens e eventos mensais.

Saiba como participar da comunidade: belemnegocios.com/comunidade.

Clique aqui e obtenha mais informações sobre a mentoria BlackStage.

VEJA MAIS

Comments


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page