top of page

RMB terá a primeira Zona de Processamento de Exportação (ZPE) do Norte do Brasil

Empresa do setor mineral oficializa compromisso de participar do processo de implantação da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) de Barcarena

Mais um importante passo no processo de implantação da primeira Zona de Processamento de Exportação (ZPE) do Norte do Brasil foi alcançado, na última segunda-feira (16), com a assinatura de um protocolo de intenção, pelo presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará (Codec), Lutfala Bitar e Davi André Leal, representante legal da empresa indiana Natraj (Rajadhiraj Tirupani Vinayak Natraj Private Limited), para a implantação de planta industrial de transformação mineral na ZPE de Barcarena.


A assinatura da intenção e o preenchimento do formulário de cadastro do empreendimento econômico nos moldes do novo Marco Legal das ZPE, representa o avanço para a formalização do processo de criação desse equipamento público junto ao Conselho Nacional das ZPE (CZPE). O empreendimento terá como finalidade econômica a transformação da matéria-prima mineral em diversos tipos de ferroligas, como o ferro silício, ferro manganês, ferro cromo e ferro silício manganês, com previsão de produção de 240 mil toneladas de ferroligas .


O termo assinado com a Companhia tem prazo estimado de 2 anos para implantação, a partir da liberação do processo junto ao CZPE, com expectativa de início das obras de construção da ZPE pela Companhia, a partir do primeiro semestre de 2024, com previsão de conclusão até dezembro de 2025, já contando com recursos em caixa, da ordem de R$ 1,3 milhões, além de dotação aprovada de mais R$ 12,2 milhões.


Para a empresa Natraj, o suporte que o governo do Estado oferece é fundamental para a instalação da planta industrial: “Temos confiança de que esta parceria será exitosa para a empresa e para o estado do Pará. Esperamos dispor do suporte do governo com relação aos incentivos fiscais, como também na questão energética, em função do empreendimento demandar intenso uso energético”, frisou o André Leal.

ZPE de Barcarena. Foto: Tarso Sarraf

O projeto de ZPE capitaneado pela Codec, prevê diversos setores econômicos, para atender a maioria das principais cadeias produtivas do estado, inclusive às atividades voltadas para a sócio-bioeconomia, temática atual e relevante para a sustentabilidade dos empreendimentos econômicos do Pará, de acordo com as diretrizes do Executivo estadual.


“Com esse empreendimento industrial, o novo processo de implantação da ZPE de Barcarena entrará em fase de conclusão de elaboração, sendo que a condução e instrução desse processo envolverá diversos atores do desenvolvimento econômico do estado, de modo a termos capilaridade na sustentação dessa nova proposta”, enfatizou Lutfala Bitar, presidente da Codec.


VEJA MAIS


bottom of page