top of page
Belem-negocios-connection.gif

Negócio paraense pode se tornar grande rede de franquias; conheça

Antes de considerar uma expansão é preciso fazer uma pesquisa de mercado e identificar os pontos fortes da empresa. Entenda como a Personale, grupo de farmácias de manipulação, tem se destacado



Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), o setor de franquias no Brasil registrou um crescimento de 7,7% em 2021, atingindo um faturamento superior aos R$127 bilhões de reais do ano anterior. Novos empregos também foram gerados através dessa expansão, 6,5%, o que representa mais de 1 milhão de novas vagas. Com esse cenário promissor, quais modelos de negócios atuais no mercado paraense podem se tornar franquias.


De acordo com Vitória d’Oliveira, especialista em business pela Greystone College (Canadá) e sócia da rede de farmácia de manipulação Personale, os modelos de negócio com apelo regional tem grandes chances de expandirem e adotarem o franchising. “O Brasil e o mundo merecem conhecer todas as coisas maravilhosas do nosso Pará. Seja a culinária ou produtos regionais, na minha opinião, teriam muita aderência no mercado nacional e internacional. O mercado paraense, como um todo, tem se mostrado promissor para a abertura de novas franquias. A região possui uma economia em crescimento e uma população que valoriza produtos e serviços de qualidade”, destaca.

Ainda segundo Vitória, para que essa expansão seja considerada, é preciso analisar alguns aspectos e a pesquisa de mercado é fundamental nesse processo. “O primeiro passo é analisar a viabilidade do modelo de negócio, ou seja, se certificar de que é um modelo replicável e lucrativo tanto para a franqueadora quanto para os franqueados. Também é necessário realizar uma análise de mercado, para avaliar a concorrência e a demanda, para então traçar um plano de expansão que possibilite um crescimento planejado da marca”, explica a profissional.



“Após essa análise, quando o potencial de crescimento da marca estará mais claro, é importante fazer um levantamento do capital necessário para o processo de abertura de unidades, com projeções bem definidas de faturamento e payback, visto que, para uma franqueadora, o tempo de retorno sobre o investimento que o franqueado terá é fundamental. Além disso, deve-se contar com uma boa assessoria jurídica para auxiliar no desenvolvimento de contratos e, não menos importante, investir no suporte aos franqueados, como o desenvolvimento de manuais operacionais detalhados, sistemas de comunicação interno, treinamentos e outras ferramentas para garantir a transferência de know- how”, acrescenta Vitória.


Por se tratar de um modelo de negócio já testado, que oferece menos risco ao empreendedor, além de uma excelente oportunidade de investimento, inclusive para quem tem poucos recursos, o modelo de franquia oferece ainda diversas vantagens ao empresariado. “No caso da Personale, por exemplo, como franqueadora o suporte que a rede oferece é primordial. Nós priorizamos muito a transferência de know-how para os franqueados, pois acreditamos que a experiência que adquirimos ao longo desses 34 anos são fundamentais para o sucesso do negócio. Através do suporte individualizado, fornecemos treinamentos, prestamos consultoria técnica, comercial e financeira, e também como diferencial, possuímos uma equipe de marketing que trabalha para alavancar as vendas com ações personalizadas para cada unidade franqueada, acreditamos muito no poder da personalização, não só na manipulação, mas também aplicada aos negócios”, finaliza a especialista.


VEJA MAIS


Comments


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page