top of page
central-cop-30-belem-2025.gif

DESTAQUE: Conheça startups que apostam em sabores amazônicos

Chocolate com cacau nativo, peixes defumados e molhos são alguns dos produtos que representarão o Amazonas na NaturalTech


Startups Amazônia
Maior feira de produtos orgânicos da América Latina destaca startups que visam produtos amazônicos

O  cacau nativo e selvagem, castanha dos indígenas Kayapó, cumaru das comunidades tradicionais, puxuri de Borba, são algumas das matérias primas vindas do berço da floresta Amazônica que dão sabor e aroma especiais para o chocolate Warabu. A marca é um dos empreendimentos regionais que vão participar da NaturalTech, a maior feira de produtos orgânicos e naturais da América Latina. O evento, que servirá de vitrine para a produção a partir da biodiversidade da região, ocorrerá de 14 a 17 de  junho, das 13h às 20h, com entrada gratuita, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo.


VEJA MAIS


O chocolate é produzido por uma startup de Manaus. Foi com o objetivo de incorporar as características marcantes do terroir amazônico desses e de outros insumos que o chef e empresário, Jorge Neves, apostou sua experiência não só nos nomes das matérias primas que soam exóticas ou nas porcentagens de cacau, mas em um conjunto de características únicas extraídas da Região Amazônica, as chamadas “Pure Notes” ou Notas Puras, em tradução literal.


Controle


 A empresa também é adepta do movimento bean-to-bar, modelo comercial que controla todas as etapas da produção, desde o contato com o agricultor a escolha das amêndoas de cacau da melhor qualidade, métodos de colheita, certificação para o varejo, até ao produto final.


Segundo Jorge, o cacau é produzido, do plantio à secagem, por comunidades situadas na região de Altamira, no estado do Pará. Mais de 185 famílias estão envolvidas na produção sustentável do cacau nativo da floresta amazônica.


“Esse é o nosso modo de produzir chocolate, a partir do cacau que vem da agricultura familiar, sem uso de produtos de origem animal, com ingredientes orgânicos e naturais. Reduzimos o impacto ambiental e melhoramos a qualidade do produto, é o que torna o Warabu exclusivo, com o diferencial de ser saboroso e manter a floresta em pé”, descreve o idealizador, que foi premiado a “Microindustrial do ano de 2023”  pela Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM).


O nome da marca também remete à uma iguaria genuinamente amazônica: o arabu, prato indígena feito com ovos crus batidos e farinha de mandioca. Jorge acrescentou o ‘w’, manteve a pronúncia da palavra original e deu o nome a um produto inovador.


 Fomento


 Para tornar a Warabu uma realidade, a marca recebe apoio do Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), incubadora de empresas de base tecnológica do Amazonas e da aceleradora de negócios Axcell, ambas têm o objetivo de incentivar o empreendedorismo e o desenvolvimento socioeconômico do Amazonas. A aceleradora oferece suporte, como financiamento e infraestrutura, para negócios inovadores e de impacto socioambiental.


“Investimos em produtos com recursos da biodiversidade, como uma resposta para as preocupações sociais, econômicas, ambientais e técnicas da Amazônia. No aspecto social, valorizamos todos os envolvidos na cadeia produtiva do cacau. Já o aspecto econômico está presente, porque todos os acordos entre produtores e compradores de cacau são tratados como Fairtrade (comércio justo). E o aspecto técnico, porque todo fabricante de chocolates deve ter qualidade e excelência na produção como principais prioridades, resume a Executiva de Desenvolvimento de Negócios na Axcell, Elaine Garcia.


 Do tucupi ao peixe defumado


 A Fish Maria, marca de produtos amazônicos que possui o objetivo de levar as delícias da região para o Brasil e para o mundo, apresentará na feira seus produtos como molhos, pimenta em pó, tucupi, geleias, farofas temperadas, entre outros.

No evento, a Fish Maria terá um estande unificado com a marca Karú, que traz o sabor amazônico por meio do processo de defumação dos alimentos. São peixes, aves, molhos, especiarias e outros produtos gastronômicos da Amazônia.


Juntas, as duas empresas farão o visitante da NaturalTech participar de uma imersão na culinária e na cultura amazônica. Pois, farão combinações harmoniosas entre seus produtos como peixe com tucupi e peixe com pimenta Murupi. O espaço terá ainda elementos e decoração regionalizados. Uma das surpresas será a imagem de um pirarucu em tamanho real com seus dois metros de comprimento.


A Karú fará, entre outras ações, a degustação de peixes defumados como a Costelinha de Tambaqui, Costela de Lombo de Tambaqui, Filé de Tambaqui, Carpaccio de Pirarucu, Crispy de Pirarucu, além dos seus molhos, que são inovadores e saborosos.


Fonte: A Crítica


VEJA MAIS

Comments


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page