top of page
central-cop-30-belem-2025.gif

Conheça 5 negócios paraenses que são liderados por mães empreendedoras

Veja como as empresas delas se destacam no mercado, mesmo dividindo suas horas entre o mundo dos negócios e a maternidade


A corretora de imóveis Giselle Robledo (Foto: Arquivo pessoal)

As mães empreendedoras são mulheres que decidiram combinar o desafio de criar seus filhos com o desafio de criar e administrar um negócio próprio. Elas são um exemplo de força e espiritualidade, e provam que é possível equilibrar maternidade e carreira de forma bem-sucedida.


Ser mãe já é uma tarefa difícil e exigente em si mesma, mas, para aquelas que decidem abrir um negócio, o desafio pode parecer ainda maior. No entanto, muitas mães encontram no empreendedorismo uma forma de equilibrar suas vidas pessoais e profissionais, e de alcançar a independência financeira.


Uma das vantagens de ser uma mãe empreendedora é a flexibilidade de horários e a possibilidade de trabalhar em casa. Isso permite que elas estejam presentes para seus filhos durante o dia, e podem se dedicar ao trabalho à noite ou em outros horários mais convenientes.


Além disso, as mães empreendedoras têm a oportunidade de criar seus próprios negócios baseados em seus valores e interesses pessoais, e podem fazer escolhas que estejam alinhadas com suas prioridades como mães. Elas também podem definir seu próprio ritmo de trabalho e serem seus próprios chefes.


No entanto, ser uma mãe empreendedora também pode apresentar desafios. Além de lidar com as demandas da maternidade, elas precisam gerenciar o negócio, encontrar clientes, fazer networking e lidar com questões financeiras e administrativas. O equilíbrio entre a vida pessoal e profissional pode ser difícil de alcançar, especialmente no início do negócio.


Uma forma de superar esses desafios é buscar apoio e orientação de outras mães empreendedoras, seja em grupos de redes sociais, associações ou eventos presenciais. É importante também estar aberta a aprender com erros e buscar capacitação e desenvolvimento contínuo.


Conheça 5 negócios paraenses que são liderados por mães empreendedoras:


1- Giselle Robledo Negócios Imobiliários


Giselle Robledo, corretora de imóveis e proprietária do escritório Giselle Robledo Negócios Imobiliários, iniciou no mercado imobiliário há cinco anos. Ela escreveu um livro junto com outras mulheres do mercado imobiliário de todo Brasil e lançou ano passado. A sua equipe é formada unicamente por mulheres e a empresa abrange todos os serviços voltados para o mercado imobiliário. “Temos despachante imobiliário, advogada especialista em direito imobiliário, corretoras especialistas em médio e alto padrão e correspondente bancária”, explica.


O público alvo do escritório Giselle Robledo Negócios Imobiliários são as pessoas que querem comercializar um imóvel. “Temos avaliadores de imóveis, e nossa estratégia sempre foi fazer um trabalho de qualidade com uma equipe que consiga atender todos os setores do mercado imobiliário para que o cliente tenha todos os serviços em um só lugar. Trabalhamos com administração de imóveis também”, explica.


Ela também destaca que são muitos os desafios sendo mãe e empreendedora ao mesmo tempo no Brasil. “A mulher tem ganho cada vez mais notoriedade e espaço no mercado e temos que conciliar essa vida corrida de trabalho, palestra, viagem com a maternidade, o que não é tarefa fácil. Temos que nos desdobrar todos os dias para conseguir conciliar nossa agenda de trabalho com os horários da escola, fazer um acompanhamento escolar, médico, estudar, ter tempo de lazer com os filhos e principalmente acompanhar o que eles estão tendo acesso na vida virtual, pois hoje temos que ter muita cautela com a influência da vida virtual no cotidiano dos nossos filhos. Mas uma coisa é certa, uma mãe sempre dá conta de tudo””, diz.


A corretora de imóveis Giselle Robledo e seus filhos (Foto: Arquivo pessoal)

2- Superdream Saneamento Ambiental


A engenheira ambiental e sanitarista Joana Massari Anschau é sócia e diretora técnica da Superdream Saneamento Ambiental, empresa familiar que completa 40 anos este ano. “Estamos na terceira geração da família, sendo referência no mercado de controle de pragas urbanas, pós-colheita, e saneamento ambiental”, explica.


Membra da Comunidade Belém Negócios, ela diz que vê o espaço como uma grande oportunidade de fazer networking de qualidade e aprender muito com grandes personalidades do mercado. Joana já morou fora de Belém, mas há um ano e meio encarou o desafio de assumir a gestão da Superdream, então veio morar em Belém e acompanhar o negócio de perto junto com o marido e seu filho, que na época tinha 6 meses de vida.


“Empreender já é um grande desafio, sendo mãe então nem se fala. Fechei o maior contrato da minha vida durante a pandemia, com um bebê de 3 meses. Tive que montar uma operação a mais de 3 mil km de distância, fazer reuniões e treinamentos entre mamadas e trocas de fralda. Além do trabalho em horário comercial, quando o bebê dormia, era o tempo que eu tinha para produzir mais e melhor. São desafios diários pelos quais todas as mães passam. Equilibrar a dedicação necessária para alcançar seus sonhos profissionais com a maternidade, ter tempo de qualidade com seu filho e sua família não é nada fácil”, avalia.

“Mas meu filho me trouxe uma motivação maior ainda em acordar cedo todos os dias e fazer acontecer! Faço por mim e faço também por ele! Poder proporcionar conforto, diversão, educação de qualidade, é um privilégio, mas que é fruto de muito trabalho”, considera.


Nos últimos dois anos a Superdream Saneamento Ambiental passou por uma fase de transição de gestão e cultura organizacional que foi fundamental para continuar em crescimento. “Focamos em ser os melhores do mercado, trazendo capacitação para nossa equipe interna e investindo em tecnologia, produtos e equipamentos de primeira linha.

Buscamos inovar em termos de oferecer um atendimento mais sustentável, utilizando técnicas e produtos menos agressivos ao meio ambiente”, explica Joana. Hoje, a Superdream atende desde residências a grandes indústrias. “Porém, nosso foco principal atualmente é atender empresas e indústrias”, esclarece.


A engenheira ambiental e sanitarista Joana Massari Anschau e seu filho (Foto: Arquivo pessoal)


3- Ei Pizza e Ali Esfiharia

A empresária paraense Ellaine Oliveira, de 36 anos, é mãe formada em Administração e especializada em Docência e Auditoria Hospitalar. Depois de atuar por mais de 10 anos na área da saúde, em 2021, ela e o marido resgataram um plano de negócios que haviam rabiscado dois anos antes, o Ali Esfiharia, um restaurante com presença em Belém, Ananindeua e Marabá, especializado na venda de Esfihas Gourmet, mesclando os sabores tradicionais de origem árabe com ingredientes da culinária paraense e outros usualmente utilizados. À véspera de completar dois anos de existência, a marca conseguiu um local de destaque no mercado de alimentação e atualmente possui quatro lojas no estado do Pará: três esfiharias Ali Esfiharia e uma pizzaria Ei Pizza, com projeção de crescimento em novas praças locais e expansão para outras cidades.


Em meio à intensa rotina como Gestora, superar o desafio de administrar um negócio com mais de 30 colaboradores espalhados em locais distantes, e aliar isso ao papel de mãe é, segundo ela, satisfatório. “A vasta experiência em lidar com pessoas no dia a dia possibilita entender as necessidades do ser humano e tornar a relação em casa mais saudável e compreensível. Lógico, tudo isso aliado a uma agenda organizada permitindo dedicação de tempo aos negócio e família”, avalia.


Hoje a Ali Esfiharia tem um mix de produtos e conta com mais de 20 sabores. Além do atendimento humanizado e dedicado ao cliente, o restaurante tem uma arquitetura temática e autoral. Caiu no gosto dos clientes, por exemplo, a famosa Esfiha Marajoara - carne com especiarias árabes e Queijo de Búfala do Marajó - criada especialmente a convite do programa “É do Pará”, da TV Liberal.


Ellaine destaca algumas dicas para quem pretende desenvolver um negócio de destaque:


  • Estude o seu potencial cliente. Saiba qual a sua dor/necessidade e alinhe seu produto ou serviço e busque solucionar o problema dele.

  • Aprimore o seu produto. Ofereça algo que permita ir além da expectativa usual que o mercado oferece. Seja diferente.

  • Faça as pessoas conhecerem o que você oferece. Tenha um marketing claro, arrojado e honesto entregando de fato o que promete.


A empresária paraense Ellaine Oliveira, de 36 anos, é mãe formada em Administração (Arquivo pessoal)

Segundo Ellaine, seus filhos são suas maiores riquezas (Foto: Arquivo pessoal)


4- MLX Uniformes


Com o empreendedorismo nas veias, Priscilla Vieira possui empresas em diferentes

setores, mas seu negócio principal é a MLX Uniformes, que existe há 30 anos. Atualmente, a empresa está na segunda geração da família, sendo gerida esse tempo todo por mulheres. “A partir dessa empresa, tivemos o insight de uma nova oportunidade, o Nahal Med Jalecos, que oferece um novo conceito de work clothes sofisticados e confortáveis,

e a Bauhaus Group, especializada em gerenciamento de obras”, explica.


Para Priscilla, um dos maiores desafios de empreender sendo mãe é gerenciar o tempo, pois é necessário conciliar a vida profissional com a vida pessoal e cuidados com a

família. “É uma questão que exige muita organização e planejamento para conseguir

dar conta de tudo e manter um equilíbrio saudável entre as duas áreas da vida”, avalia.


Segundo ela, hoje a parceria com o Belém Negócios tem sido muito positiva para a empresa em termos de networking, troca de conhecimentos e experiências com outros empreendedores de alto nível. “Acredito muito no associativismo. Sou diretora da FIEPA, Conjove e ACIA, e considero a Comunidade Belém Negócios como uma instituição de muito valor, que se destaca entre as associações”, avalia.


A paraense estudou Arquitetura e é advogada de profissão, com experiência em cursos de capacitação em gestão e afirma que o grande diferencial das suas empresas é a atenção ao cliente de forma individualizada, observando a personalização do atendimento e as necessidades do cliente com transparência e parceria. “Acreditamos que as pessoas são a chave para o sucesso de qualquer negócio”, considera.


O público principal são as maiores indústrias do estado. “Buscamos crescer com capacitação, mão de obra qualificada e tecnologia de ponta, visando ser referência não só no estado, mas no país”, explica Marcia. “Atualmente, temos mais de 200 colaboradores em apenas uma das empresas, isso significa geração de emprego e renda para a sociedade, além de alimentar uma cadeia produtiva da região. Atualmente, estamos focando em estratégias de personalização do atendimento ao cliente, com transparência e parceria. Buscamos sempre crescer de forma gradativa e focada nas necessidades do cliente”, diz.


Sua expectativa para os próximos anos é continuar crescendo, investindo em

capacitação, tecnologia e mão de obra qualificada, e ser referência não só

no estado, mas no país. Ela também dá dicas aos empresários que estão começando:


  • Foque nas pessoas, pois elas são a chave para o sucesso de qualquer negócio;

  • Personalize o atendimento ao cliente;

  • Atenda às necessidades do cliente com transparência e parceria;

  • Invista em capacitação, tecnologia e mão de obra qualificada;

  • Cresça de forma gradativa e com foco nas necessidades do cliente.


A empresária Priscilla Vieira e seu filho (Foto: Arquivo pessoal)


5- The Body Shop Belém


A empresária Nathasha Anijar lidera a operação The Body Shop Belém como franqueada e vem desenvolvendo outros negócios referentes à empresa de desenvolvimento de pessoas. Coach e mentora de negócios com expertise em desenvolvimento de pessoas, ela tem 44 anos e é mãe de dois filhos, Mario Henrique de 18 e Maysa de 16. “Ser mulher no empreendedorismo já é um grande desafio porque é um universo em sua grande parte masculino. Aos poucos temos encontrado o nosso espaço e voz. E juntar a isso, ser mãe, com a qualidade que ansiamos representar, é para super heroínas. Ser presente, ser atenta, estar junto, ser colo, ser carinho, ser o apoio e o direcionamento, quando você precisa empreender para oferecer uma vida melhor para os filhos, faz com que você talvez ‘atrase’ um pouco a sua trajetória. Mas não abrimos mão de ocupar o nosso lugar de mãe”, avalia.


O empreendedorismo sempre esteve na sua vida, desde os 18 anos quando vendia jóias. De lá pra cá, ela caminhou em vários segmentos, mas nunca fazia de maneira formal, era sempre como segunda atividade. “Formalizei mesmo quando iniciei uma empresa de desenvolvimento de pessoas, chamada Instituto de Desenvolvimento Florejar, que vendia serviços como cursos, workshops, mentorias e programas de desenvolvimento. Porém, o varejo sempre existia em paralelo, nos segmentos cosméticos e perfumaria, com as marcas Jeunesse, Lacquadifiore, Doterra, e, em vestuário, semijoia e acessórios, em marcas próprias”, explica.


A parceria com o Belém Negócios iniciou com a exposição dos produtos The Body Shop e Natasha gostou muito da formação de networks e parceiras que a comunidade oferece. “Gosto de um formato mais conectado do que apenas network. E a necessidade de conversar com pessoas que sentem as mesmas dores e desafios é fundamental. Espero sempre poder ajudar e ser ajudada nessa comunidade de amigos”, avalia.


As dicas que ela oferece a quem empreende são:


  • Conheça-se! Isso é fundamental. Descubra seu perfil, suas habilidades;

  • Tenha uma visão do seu sonho e desenvolva-se até chegar nele. Persista. Nada é fácil. Se você realmente acredita no seu negócio, o tempo vai lhe amadurecer para receber o seu sonho;

  • Elimine o medo de crescer;

  • Aprenda sempre, mesmo quando você achar que sabe, esteja aberto a novos aprendizados;

  • Melhore a vida das pessoas que passam por você. Seja familiares, clientes ou colaboradores. A colheita sempre será garantida.


A empresária Nathasha Anijar lidera a operação The Body Shop Belém como franqueada (Foto: Arquivo pessoal)

VEJA MAIS





Comments