top of page
Belem-negocios-connection.gif

Confira o Ranking das Dez Cidades mais Inteligentes do Brasil

A Região Sul tem 21 cidades no top 100, enquanto o Nordeste tem 12. Outras oito cidades são do Centro-Oeste e há apenas duas cidades da Região Norte entre as 100 mais inteligentes



Uma cidade inteligente é aquela que usa diferentes tipos de tecnologia para coletar dados e usá-los para gerenciar recursos e ativos eficientemente, oferecendo melhores serviços à população. Para estabelecer quais são as cidades mais inteligentes do Brasil nesse conceito, o Ranking Connected Smart Cities estipulou 75 indicadores em 11 eixos temáticos.


No ranking geral do estudo, Belém, capital do Pará, não aparece nas 100 primeiras posições. Manaus e Palmas são as duas únicas cidades do Norte a aparecer na lista, 67ª e 39ª, respectivamente.



Entre as cidades do Norte que mais oferecem estrutura tecnológica e inovação, Belém aparece em quinto lugar, ficando atrás de Macapá, Palmas, Manaus e Rio Branco. No contexto nacional, aparece na 89ª posição.


E quando o eixo é empreendedorismo, a capital paraense configura na quarta posição, atrás de Manaus, Altamira e Paragominas. 65ª no ranking geral.


Os eixos são:

  • Urbanismo

  • Economia

  • Educação

  • Empreendedorismo

  • Energia

  • Governança

  • Mobilidade

  • Segurança

  • Meio Ambiente

  • Tecnologia & Inovação

  • Saúde

Desenvolvido pela Urban Systems em parceria com a Necta, o ranking foi criado com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil através de indicadores que retratam inteligência, conexão e sustentabilidade.


As dez cidades mais inteligentes do Brasil


Abaixo, você pode ver quais são as cidades mais inteligentes do Brasil e a pontuação geral de cada uma no ranking, de acordo com os indicadores pesquisados:


  1. São Paulo (SP): 37,584

  2. Florianópolis (SC): 37,385

  3. Curitiba (PR): 37,375

  4. Brasília (DF): 37,314

  5. Vitória (ES): 37,182

  6. São Caetano do Sul (SP): 36,942

  7. Rio de Janeiro (RJ): 36,907

  8. Campinas (SP): 36,389

  9. Niterói (RJ): 36,309

  10. Salvador (BA): 36,187

A pontuação total máxima que uma cidade poderia receber seria de 70 pontos, considerando os três pesos criados pelo estudo. Como pode se ver, as cidades brasileiras ainda se encontram pouco acima da metade do total de pontos que podem atingir, o que mostra potencial para melhorar os índices.


Para chegar a essa pontuação, o ranking distribuiu notas com três pesos diferentes:


  • Peso 0,5 para indicadores dicotômicos (tem ou não tem um determinado tipo de serviço). Foram levados em conta serviços como bilhete eletrônico de transporte público, semáforos inteligentes, monitoramento de área de risco, sistema de iluminação inteligente, agendamento de consulta na rede pública de saúde, centro de controle e operações e matrícula escolar na rede pública online.

  • Peso 0,8 para indicadores que abrangem uma escala de nota ou avaliação, que abrange principalmente as legislações, como lei sobre zoneamento ou uso e ocupação do solo, lei de plano diretor estratégico municipal, cadastro imobiliário (informatizado, georreferenciado e disponibilizado ao cidadão), atendimento ao cidadão via aplicativo.

  • Peso 1,0 para os indicadores numéricos, de escala, crescimento ou percentual.

Mais dados das cidades mais inteligentes do Brasil


O estudo destaca a proximidade das cidades em termos de notas. Isso acontece porque há uma dificuldade de um mesmo município se destacar em vários eixos ao mesmo tempo. São Paulo, por exemplo, se destaca principalmente em mobilidade (onde é a primeira na categoria). A terra da garoa também tem destaque nos quesitos tecnologia e inovação e empreendedorismo, ocupando o oitavo lugar do ranking nesses casos. Já em educação, São Paulo não pontua bem e está fora até mesmo das 100 primeiras colocadas.



Também é preciso destacar a prevalência da Região Sudeste no ranking, que concentra 56, das 100 cidades mais inteligentes do Brasil. Entre as dez primeiras colocadas, seis são cidades dessa região também.


O estudo ainda fez um recorte populacional, de modo que, na lista das 100 cidades mais inteligentes, apenas nove possuem menos de 100 mil habitantes (consideradas pequenas). Outras 58 das cidades possuem população entre 100 e 500 mil habitantes – sendo duas delas entre as dez mais bem posicionadas: Vitória (ES) e São Caetano do Sul (SP). As demais 33 cidades possuem mais de 500 mil habitantes.


Veja também:

 

Conheça a Comunidade Belém Negócios. Faça networking e desenvolva novas habilidades. Siga o perfil do Belém Negócios no Instagram.

Comentarios


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page