top of page

Instagram lança ferramenta que agrega conteúdo de usuários a produtos de e-commerce

Atualizado: 17 de mai. de 2021

Nomeada “Conteúdo da Comunidade”, nova ferramenta permite que marcas relacionem produtos a fotos e vídeos criados por consumidores e influenciadores da rede social. Entenda:


Instagram lança ferramenta que agrega conteúdo de usuários a produtos de e-commerce
Nova ferramenta vai criar novas experiências entre consumidores e empresas

Na última atualização do Instagram foi disponibilizado um recurso que deve possibilitar novas experiências entre marcas, consumidores e criadores de conteúdo. A ferramenta chamada de “Conteúdo da Comunidade”, permite que as empresas relacionem imagens e vídeos que contenham seus produtos à página de produtos publicados na aba shopping. Funcionará basicamente como uma demonstração de produtos, através de um conteúdo muito mais próximo da realidade do consumidor.


"Vejo que esse recurso vai possibilitar aos compradores tirarem dúvidas vendo o que quem já comprou achou, e vai auxiliar as marcas a construírem um relacionamento ainda mais personalizado com os seus consumidores e também com criadores de conteúdo parceiros", afirma Adriana Grineberg, diretora de operações do Instagram da América Latina à revista Exame.


Como funcionará a ferramenta “Conteúdo da Comunidade?”


Os usuários postarão fotos e vídeos como já fazem, o que muda agora é que este conteúdo poderá aparecer na página do produto, dentro do perfil da empresa, no Instagram. Para as marcas relacionarem as fotos e vídeos aos produtos será necessário que o criador do conteúdo permita o uso. A plataforma mostrará uma notificação e o usuário poderá ou não permitir.




Influenciadores e criadores de conteúdo terão uma nova forma de trabalhar com as marcas, e visse-versa.


Agora ficará muito mais fácil visualizar os produtos.


Para os consumidores, este recurso é uma maneira de tirar suas dúvidas em relação aos produtos. A compra de uma calça, por exemplo, poderá ser agilizada, a partir do momento que o comprador visualizar como ficou em outra pessoa.


"Um exemplo de uso dessa função é entender se a peça tem um bom caimento no corpo quando falamos de roupas, se um produto é adequado para diferentes tons de pele, e até servir de inspiração com formas diferentes de usar", diz Adriana.


Outra vantagem será a segurança que os consumidores terão, pois vão poder comparar opiniões de outras pessoas sobre os produtos.

bottom of page