top of page

Governo anuncia R$ 26 milhões para investir nas cadeias produtivas do Xingu

Lançamento acontece nesta terça, 05 de setembro, em Belém do Pará


Como parte do programa “Floresta Viva”, de apoio a projetos de restauração ecológica e preservação da biodiversidade em diferentes biomas, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) lança, nesta terça-feira (5), em Belém, edital que vai destinar até R$ 26,7 milhões em recursos não reembolsáveis para projetos de restauração de áreas degradadas e fortalecimento de cadeias produtivas da bacia hidrográfica do Xingu, na região amazônica.

De acordo com as primeiras informações divulgadas, até nove projetos dos estados do Pará e Mato Grosso serão apoiados, distribuídos em três regiões principais: baixo Xingu, médio Xingu e alto Xingu. No edital serão definidas metas específicas e prazo para execução de até 48 meses. Podem participar instituições sem fins lucrativos, como associações civis e fundações privadas nacionais e cooperativas em qualquer grau de constituição.


Realizada em parceria com a Energisa, Norte Energia e Fundo Vale, a iniciativa levou em consideração o contexto socioeconômico e cultural da região, conciliando os benefícios ecológicos e de manutenção dos serviços ecossistêmicos com a geração de emprego, renda e segurança alimentar para as populações locais. Cada empresa parceira contribuiu com R$ 4,45 milhões e, como parte de um cofinanciamento, o BNDES igualou esse valor, resultando no apoio total de R$ 26,7 milhões. O financiamento será executado pelo Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio).


O lançamento do edital será na Teatro Estação Gasômetro e contará com a participação do secretário de Estado de meio ambiente e sustentabilidade do Pará, Mauro O’ de Almeida, e de representantes do BNDES, como a diretora socioambiental, Tereza Campello, e o superintendente da área de meio ambiente, Nabil Kadri.


Fonte: O Liberal


VEJA MAIS


bottom of page