top of page
Belem-negocios-connection.gif

Empresa paraense se destaca nacionalmente com produto inovador

Atualizado: 8 de set. de 2023

A empresa, que tem sede no interior do Pará, exporta para várias regiões do Brasil e incentiva o empreendedorismo

Gilberto Nebumasa. CEO da Pará Oil

A Amazônia tem os seus encantos e variedades, principalmente em relação aos frutos, sementes e plantas que possuem várias formas de utilização. Pensando nisso, o empresário Gilberto Nobumasa idealizou a Pará Oil, uma empresa da região de Acará, que produz manteigas e óleos naturais a partir da semente das frutas que antes seriam descartadas.


A empresa tem forte influência Nipônica, já que Gilberto é descendente de japoneses que imigraram para o Brasil na década de 40 para buscar uma vida longe da guerra. Seus pais se tornaram produtores de polpa de frutas regionais e foi assim que Nebumasa entrou em contato com a problemática do descarte das sementes e do potencial que era desperdiçado. “Começamos a estudar as sementes, incluindo o caroço do açaí. Percebi nesses estudos um mercado viável para a manteiga do cupuaçu, que vem justamente do caroço da fruta. Na região de Acará o cupuaçu é abundantemente nativo”, afirmou Gilberto.


Formado em engenharia mecânica, Gilberto Nebumasa desenhou algumas das máquinas que precisaria para começar a produção dos óleo e utilizou a mão de obra local para a construção. “Investindo R$100 mil montei uma mini usina. Parte dos equipamentos foram comprados a partir da viagem [para São Paulo] e os demais, como fornos para a produção, eu mesmo desenvolvi a partir de meus desenhos com ajuda da mão de obra local”, explica.


Foi nesse momento que foi criada a Pará Oil, uma marca pioneira e inovadora na região. A partir de diversos estudos e testes, os produtos da marca foram viabilizados em pequena escala. Nesse período, pequenos empreendedores que buscavam fornecedores começaram a entrar em contato com a marca. Sendo assim, a Pará Oil se tornou um negócio que impulsiona outros a se desenvolverem, seja o pequeno produtor que fornece as sementes à empresa ou o micro empresário que deseja ter um contato direto com o fornecedor para oferecer produtos de maior qualidade.


Os produtos fornecidos pela empresa são produzidos com prensagem a frio, sem nenhum tipo de aditivo. Os frutos são aquecidos a 60°C, depois são prensados e deles é extraído o óleo de forma natural. No cupuaçu, por exemplo, que normalmente possui 45% de óleo, o método da empresa consegue extrair até 32% dele. Ou seja, é retirado, aproximadamente, 71% da quantidade total de óleo da fruta.


Atualmente, a Pará Oil está em processo de expansão, buscando mais parcerias com os agricultores através de tecnologia, conhecimento e preparo das populações ribeirinhas. A empresa também está passando por processos de aceleração com o programa “Inova Amazônia” realizado pelo Sebrae e se encontra entre os finalistas do projeto. O resultado será divulgado no próximo dia 26, em São Paulo.


A empresa já enviou os seus produtos e de seus empreendedores parceiros para o Japão, Estados Unidos e Austrália. O CEO da Pará Oil, Gilberto Nobumasa, fala que o objetivo é consolidar uma comunidade empreendedora na região. “O objetivo da ParaOil é consolidar uma grande comunidade inovadora formada pelos agricultores familiares, pela usina e seus colaboradores e pelos empreendedores por todo o Brasil fazendo com que a marca represente toda essa comunidade interativa e ativa pela preservação da Floresta Amazônica, democratizando o acesso também para as comunidades mais vulneráveis do país”.


Para saber mais sobre a Pará Oil basta acessar o site da empresa.


Com informações de O News.


VEJA MAIS

Commentaires


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page