top of page
Belem-negocios-connection.gif

Confira os principais investimentos anunciados no Novo PAC no Pará

Ao todo serão destinados quase R$39 bilhões para o Estado, sendo R$23,2 bilhões exclusivos para o Pará. A grande parte dos investimentos visam as melhorias de infraestrutura para a COP-30 que ocorrerá em Belém, em 2025

Foto: Márcio Ferreira / Ag. Belém

As obras prioritárias que devem preparar Belém para a 30ª Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP-30), em 2025, entraram todas no Novo Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal. O novo PAC foi anunciado nesta quinta-feira, 16, em uma cerimônia no Theatro da Paz, na capital paraense. Ao todo, o município vai receber mais de R$ 350 milhões em investimentos.


O lançamento ocorreu com a presença do ministro da Casa Civil, Rui Costa, acompanhado dos ministros das Cidades, Jader Filho; de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho; do Turismo, Celso Sabino; do governador do Pará, Helder Barbalho, do prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues; de representantes do Ministério das Comunicações, das Casas Legislativas Federal e Estadual e da Central Única de Trabalhadores (CUT).


Novo tempo para Belém

O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, detalhou as obras que receberão investimentos federais: Parque ecológico São Joaquim (R$ 150 milhões); duplicação da Av. Bernardo Sayão (R$ 86 milhões); complementação de R$ 100 milhões para o Programa de Macrodrenagem da Bacia do Mata Fome (Prommaf); reforma do complexo do Ver-O-Peso (R$ 65 milhões); BRS-serviço rápido de ônibus Júlio César (R$ 90 milhões oriundos do FGTS), além da possibilidade de complementação para a obra de requalificação do Mercado de São Brás.


“Essas são algumas obras confirmadas como estratégicas para receber os participantes da COP-30 na nossa cidade e também para deixar um legado para Belém”, declarou o prefeito Edmilson Rodrigues. "Grande parte dos investimentos vai modernizar o aeroporto e o porto de Belém. Com isso, poderemos receber navios transatlânticos e, assim, fomentar a geração de emprego, por meio do turismo, e confirmar investimentos que vão preparar Belém para recepção da COP-30, em 2025. São obras muito importantes", explicou.


O Governo Federal estima que Belém deva receber cerca de 55 mil pessoas, de vários segmentos, para a Conferência da ONU.


Mais obras

Estão dentro desse pacote, ainda, os 300 ônibus com ar-condicionado e wi-fi, resultado da parceria entre o Município, Estado e Governo Federal. Ainda durante o evento, o ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, anunciou que o presidente Lula já autorizou a dragagem do Porto de Belém, orçada em R$ 200 milhões, que vai elevar o calado de 6.8m para 10m, permitindo a atracação de grandes navios. Dentro dessa pasta, o ministro anunciou ainda a construção do novo terminal do Aeroporto Internacional Júlio César, em Val de Cans, para melhor receber os participantes da COP-30.


O ministro Rui Costa aproveitou o momento para convocar o empresariado paraense a investir no setor de hotelaria, com financiamentos federais. “Visitamos hoje os prédios do INSS, em Nazaré, e do Ministério da Fazenda, na Campina, que hoje estão fechados, e podemos pensar neles como opções para serem requalificados, para hospedagem durante a COP-30 e, depois, vendidos como apartamentos também pelo Minha Casa, Minha Vida”, anunciou.


Debate global

O ministro da Casa Civil declarou, também, que ao apontar o Pará como sede da COP-30, o Governo Federal coloca o estado no centro do debate global sobre meio ambiente e desenvolvimento sustentável. “Isso dá uma visibilidade gigantesca, Belém será apresentada ao mundo e, por isso, temos que trabalhar intensamente para prepará-la para um evento dessa dimensão”, afirmou.


Em todo no Pará, serão investidos R$ 39 bilhões em obras de infraestrutura, como rodovias, hidrovias, portos e saneamento básico, e institucionais, como incentivos econômicos e à transição ecológica e energética, educação básica e superior, inovação e pesquisa. São 89 empreendimentos no Pará e 21 regionais, extensivos a outros estados.


Para todo o Brasil, o Novo PAC disponibiliza R$1,7 trilhão, sendo R$ 1,4 trilhão somente para o período de 2023 a 2026.


O programa deve ter ainda mais recursos com o lançamento do PAC Seleções, contendo projetos prioritários listados por prefeitos e governadores em áreas essenciais, como saúde, educação, infraestrutura social e urbana e mobilidade.


Agência Belém


Leia Mais:

  • Descubra um novo jeito de fazer network e desenvolver novas habilidades com a Comunidade Belém Negócios

  • Faça parte do BlackStage, mentoria empresarial inédita no Norte do Brasil

  • Acompanhe todas as notícias do Belém Negócios, entre para o Grupo no WhatsApp

  • Belém Negócios lança iniciativa Oficina de Negócios, um ambiente exclusivo para quem quer começar a sua própria empresa


コメント


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page