top of page
central-cop-30-belem-2025.gif

Como avaliar se a sua ideia de negócio é viável

Atualizado: 29 de jun. de 2021

Responda a estas 4 perguntas e você saberá se a sua ideia tem chances de se tornar um negócio de sucesso


Como avaliar se a sua ideia de negócio é viável
Matéria número 2 da série especial "Como Criar e Crescer com Um Novo Negócio"

Todo e qualquer empreendimento já foi um dia somente uma ideia – alguém se encheu de certeza que daria certo, e após muito pensar, resolveu correr atrás dos seus sonhos. Mas empreender não é somente sonhar. É preciso, além do feeling e do otimismo, fazer muita pesquisa, analisar até os menores desafios e se preparar para a luta diária. Acredite, não será fácil.


Preparamos 4 etapas simplificadas para você descobrir se a sua ideia de negócio é realmente digna de um empreendimento. Para isso, consultamos o blog do Diego Carmona, autor do livro Visionários, CVO e Co-fundador do Leadlovers, site que fala sobre Empreendedorismo, Marketing Digital e Startups. O especialista elencou as seguintes dicas:



Analise se a sua ideia de negócio é estrategicamente viável


O ideal para se começar a análise de viabilidade da sua ideia é conhecer bem o mercado no qual você queira atuar. Para isso, é importante entender bem questões sobre:


1. Demanda do seu produto


Responda a si mesmo — há demanda para o meu produto/serviço? Ou seja: existe público consumidor? Quem é ele? Qual a faixa etária e a classe social dessas pessoas? Será que elas acham meu produto tão incrível quanto eu acho? Acredite, esse é um passo muito importante.


2. As preferências e perfil dos clientes


Veja se o público-alvo tem uma potencial necessidade pelo seu produto/serviço e se estará disposto a pagar pelo valor que você pretende cobrar. Afinal, tudo deve andar em conjunto: gostar da sua ideia de negócio e estar disposto a pagar por ela.


3. A concorrência


Por meio desse conhecimento é que você pode ter mais noção sobre preço e margem de lucro no negócio, caso a atividade já exista. Analise quem são os concorrentes, quais seus diferenciais, quais os valores que eles praticam etc.

O empresário, muitas vezes, começa acreditando tanto no seu empreendimento que acaba se esquecendo (ou não se atentando ao fato de) que pode não existir a demanda esperada para o seu produto ou serviço e que o negócio estará inserido num ambiente macro, no qual interage com as mais diversas variáveis.


4. Pesquise a viabilidade financeira


Passada essa primeira fase da análise, na qual você já constatou que o negócio é estrategicamente viável, analisemos os números: preço de venda, preço de compras, custos operacionais com mão de obra, energia, aluguel, impostos e outros.


Sem esse segundo passo, o futuro empresário corre grandes riscos de não fazer um bom negócio. Afinal, a ideia pode até ser boa e ter tudo pra funcionar, mas não ser interessante do ponto de vista financeiro.


É interessante observar quanto custará o investimento inicial


É complicado ter uma ideia e não poder colocar em prática por conta do alto custo do investimento, não é verdade? Além disso, é fundamental analisar o tempo de retorno do investimento, ou seja, em quanto tempo o negócio será sustentável financeiramente.


O empresário deve ter aversão ao risco. No entanto, os primeiros anos de atividade são os mais tensos, digamos assim, em relação à possibilidade da nova empresa fechar suas portas. E, ao contrário do que muitos podem imaginar, a principal causa não é simplesmente a falta de capital, mas sim, a falta de conhecimento sobre o próprio negócio.

Comments


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page