top of page
Belem-negocios-connection.gif

StartUP Pará repassa recursos a projeto de bioeconomia da ParaOil

A ParaOil foi selecionada, junto com outras 13 propostas, pelo Edital 004/2022 que visa conceder recursos para o desenvolvimento de produtos, processos e/ou serviços inovadores dentro das área da Bioindústria, Tecnologia Educacional e Agroindústria Alimentar.


StartUP Pará recursos bioeconomia ParaOil
Gilberto Nobumasa, fundador da Pará Oil e membro da Comunidade Belém Negócios

A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet) irá efetivar o primeiro repasse de recursos a projeto selecionado pelo Programa StartUP Pará. O Termo de Outorga de concessão de subvenção foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE), autorizando o investimento do governo do estado de R$ 120 mil no projeto “ParaOil – Melhoria de processo para mercados conscientes”.


O projeto ParaOil foi selecionado, junto com outras 13 propostas, pelo Edital 004/2022 que visa conceder recursos financeiros para o desenvolvimento de produtos, processos e/ou serviços inovadores dentro das área da Bioindústria, Tecnologia Educacional e Agroindústria Alimentar.


“Os projetos aprovados em vários editais estão em fase de instrução processual para contratação. Nesta sexta ocorreu a publicação no Diário Oficial do primeiro Termo de Outorga para posterior repasse do recurso financeiro por subvenção econômica, que não é reembolsável. O repasse de R$ 120 mil será feito em duas parcelas”, explica a coordenadora do StartUP Pará e membro da Comunidade Belém Negócios, Maria Trindade.

Óleos da Amazônia

A proposta da ParaOil visa aperfeiçoar processos especializados de extração de óleos e manteigas naturais a base de sementes extraídas da Floresta Amazônica para fornecer seus produtos para empresas do ramo cosmético e alimentício, estabelecer a padronização e certificação vegana e orgânica dos seus produtos para atendimento de mercados conscientes.


“O nosso propósito é criar uma sociedade mais justa, em que o pilar da sustentabilidade esteja no centro. Para isso, trabalhamos alinhados com a bioeconomia, valorizando os produtos nativos da Floresta Amazônica e atuando junto às comunidades tradicionais do Rio Acará”, descreve o fundador da ParaOil e membro da Comunidade Belém Negócios, Gilberto Nobumasa.
StartUP Pará recursos bioeconomia ParaOil

Segundo a avaliação da equipe especializada do Programa StartUP Pará, a proposta da empresa paraense apresenta escala de maturidade ou prontidão tecnológica, está de acordo com temática da Bioindústria, solicitada no Edital, e está alinhada com as cadeias produtivas estratégicas, definidas no Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável do Estado do Pará.


“Os projetos aprovados pelo StartUP Pará devem, necessariamente, possuir intenções de transformar a realidade social, intervindo positivamente no desenvolvimento local, como é o caso do projeto da ParaOil”, completa a coordenadora do Programa, Maria Trindade.


O StartUP Pará é uma política pública pioneira do governo do estado executado pela Sectet em parceria com a Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa) e a Secretaria de Estado de Planejamento e Administração (Seplad).


Fonte: Jeniffer Galvão (Ascom/Sectet)

Comments


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page