top of page
central-cop-30-belem-2025.gif

Quem Está Por Trás Dos Investimentos Em Startups Na América Latina?

Região foi a que mais cresceu em volume de capital de risco. Veja quem são os investidores mais frequentes


Quem Está Por Trás Dos Investimentos Em Startups Na América Latina?
Marcio Zarzur e Marcello Golcalve, sócios da gestora Domo Invest

A América Latina foi a região que mais cresceu em volume de investimentos em startups nos últimos anos. Levantamento feito pela Crunchbase, analisou o comportamento de capitais de risco e as origens mais frequentes de aportes.


Só em 2021, US$ 19,5 bilhões foram investidos em empresas de base tecnológica e escalável. Isso representa o triplo do ano anterior.


Leia também


Mas a pergunta é: quem está por trás de tantos investimentos? A Crunchbase fez uma lista de investidores mais ativos na região, nas frentes de venture capital e de private equity.


Estágio inicial (early stage)


As modalidades anjo e semente atraíram cerca de US$ 900 milhões para as startups, enquanto as séries A e B foram responsáveis por US$ 5,5 bilhões.


Segunda a Crunchbase, o Brasil foi o país que mais atraiu investimentos da região, seguido por México, Colômbia, Chile e Argentina.


Gestoras regionais (como Bossa Nova Investimentos, DOMO Invest e Kaszek) também foram destaque, dividindo espaço com as gestoras internacionais (Y Combinator, Valor Capital Group, Tiger Global Management) entre as primeiras posições.


Confira o ranking de investidores de capital de risco mais ativos na América Latina (estágio inicial):




Estágio avançado (late stage)


Investimentos em startups com perfis mais maduros foram responsáveis por boa parte do volume. As empresas em late stage receberam cerca de US$ 13,3 bilhões em 2021. Isso representa mais de dois terços do total de investimentos nas startups da América Latina.


Confira o ranking de investidores de capital de risco mais ativos na América Latina (estágio avançado):



Investidores regionais e internacionais


O levantamento mostra que as gestoras regionais são mais ativas no mercado latino americano. No entanto, é possível verificar uma presença maior de investidores globais:


  • 42% das rodadas de capital de risco na região tinham ao menos um investidor global em 2019.

  • No primeiro semestre de 2021, a participação aumentou para 47%.


Confira o ranking de investidores de capital de risco mais ativos na América Latina (total):



Quer saber mais? Siga o Belém Negócios no Instagram e no Google News.

Comments


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page