top of page
central-cop-30-belem-2025.gif

Nova Plataforma quer Acelerar Negócios Inovadores da Amazônia

Iniciativa uniu os maiores bancos do país, com a meta de formar 3 mil talentos e acelerar 200 startups verdes da região amazônica


Jornada Amazônia
A plataforma Jornada Amazônia tem como um de seus objetivos aproximar produtores locais e a indústria — Foto: Getty Images

Com investimentos do Bradesco, Santander, Fundo Vale, Itaú Unibanco e Santander, a Fundação CERTI está lançando a plataforma Jornada Amazônia, que vai fomentar o ecossistema de inovação na floresta. A primeira meta é formar 3 mil talentos e 200 startups para trabalharem com soluções de impacto ligadas à bioeconomia - os cursos têm início em 2023.


A iniciativa nasce depois de três anos de mapeamento do ecossistema de negócios amazônicos. "Durante esse tempo, testamos mecanismos e realizamos a prototipagem do projeto, até chegar ao conceito da plataforma", explica Marcos Da-Ré, diretor de Economia Verde da Fundação CERTI, em entrevista ao podcast NegNews.



Na primeira fase do projeto, que tem duração de três anos, a plataforma vai atuar em três frentes: a primeira é a formação de empreendedores; a segunda é a aceleração de startups da Amazônia que já estão em operação; e a terceira é o apoio para que incubadoras, aceleradoras e venture builders possam aumentar a sua presença na região.


"O objetivo é de que todo o conhecimento gerado nesse processo possa criar valor para a floresta, levando competitividade para as cadeias da região", diz Da-Ré. Ele explica que um dos focos da iniciativa é criar soluções para que negócios comunitários possam se desenvolver. "São várias conexões, que vão ligar a indústria à floresta".


*Fonte: Época Negócios


Veja também:

 

Conheça a Comunidade Belém Negócios. Faça networking e desenvolva novas habilidades.


Siga o perfil do Belém Negócios no Instagram.

Comments


Últimas notícias

Publique uma notícia