top of page
Belem-negocios-connection.gif

Gol e Avianca se Unem para Criar Holding Líder da América Latina

Operações independentes continuarão sob comando de cada empresa



As companhias aéreas Gol e Avianca acabam de anunciar que passarão a ser controladas por um mesmo grupo. A brasileira e a colombiana manterão atividades separadas.


Acordo foi firmado entre os acionistas majoritários da Avianca e o acionista controlador da Gol. A nova empresa se chamará Grupo Abra.



O comunicado das empresas considera que nascerá "um grupo líder em transporte aéreo na América Latina".


A nova holding vai se beneficiar de "maior eficiência e investimentos feitos pelo mesmo grupo controlador", segundo o documento.


A companhia colombiana possui uma frota de mais de 110 aeronaves, é a líder do país, América Central, Equador e opera 130 rotas na América Latina.


A GOL opera uma frota de 142 aeronaves e possui 33,6% de participação no mercado doméstico brasileiro, atrás da Latam (35,1%), segundo os dados da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).


"O fechamento da transação é esperado para ocorrer no segundo semestre de 2022, sujeito às condições habituais de fechamento e regulatórias", destacou o comunicado.


A transação


"O Abra fornecerá uma plataforma para que as companhias aéreas operacionais reduzam ainda mais os custos, obtenham maiores economias de escala, continuem a operar uma frota de aeronaves de última geração, e expandam suas rotas, serviços, ofertas de produtos e programas de fidelidade", diz o comunicado.


O fundador da Gol, Constantino de Oliveira Junior, será o CEO do novo grupo e Roberto Kriete será o presidente do conselho de administração.



A Holding será uma empresa de capital fechado incorporada no Reino Unido e deverá controlar ambas companhias. Também deterá participação econômica não controladora nas operações da Viva na Colômbia e no Peru e uma participação minoritária na Sky Airline (Chile).


Ainda segundo o comunicado, "alguns investidores financeiros se comprometeram a investir até US$350 milhões em ações" do Grupo Abra após o fechamento da transação.


Em 2020, a Avianca Brasil teve a falência decretada pela Justiça após acumular uma dívida bilionária. A companhia que deixou de operar no Brasil era a marca comercial da Oceanair, mas não fazia parte do grupo de companhias da Avianca Holdings S.A, com sede na Colômbia.


A Avianca Holdings entrou em recuperação judicial nos EUA em 2020, mas conseguiu evitar um processo de falência ao ter um plano de recuperação aprovado no final de 2021.


* Com informações da Reuters e G1


Quer saber mais? Siga Belém Negócios no Instagram.

コメント


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page