top of page

Festival Gastronomia Das Ilhas: 2ª Edição Será Em Mosqueiro

Evento vai envolver restaurantes, bares, hotéis e points turísticos da bucólica ilha de Mosqueiro


Foto: ACOM

O distrito de Mosqueiro será palco da segunda edição do Festival de Gastronomia das Ilhas, promovido pela Prefeitura de Belém, com objetivo de agregar valores econômico e social ao turismo da região insular da capital paraense e “fisgar” a clientela pelos sabores da culinária a base de pescado e sobremesas com frutas regionais.


As reuniões preparativas ao evento já começaram em Mosqueiro, na sede da Agência Distrital, envolvendo os permissionários das barracas de praias, restaurantes, bares, hotéis e points turísticos da bucólica. O festival será realizado nos dias 9 e 10 de abril.



A proposta do festival ou circuito gastronômico também é resgatar e fortalecer a identidade da região ribeirinha de Belém, além de manter em voga a culinária exitosa da capital paraense, que é dona do título da gastronomia criativa concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), em 2015. A primeira edição do evento foi na ilha do Combu, em outubro do ano passado.


Para Mosqueiro, está prevista a participação de grande número de permissionários de barracas das regiões das praias de Farol, Chapéu Virado, Ariramba, Murubira, Paraíso, Marahú e Vila. Todo o circuito será roteirizado e identificado com material visual, aventais dos participantes e os veículos das empresas que fazem linha para bucólica.


Segundo Fernando Albuquerque, assessor da Diretoria de Desenvolvimento e Negócios da Companhia de Desenvolvimento Urbano de Belém (Codem), o circuito abre um novo filão econômico em Mosqueiro à medida que oferece um evento fora de datas tradicionais como as férias escolares, Carnaval, Natal, fim de ano ou feriados prolongados. “A ideia também é gerar renda e emprego o ano inteiro e não somente nos períodos mais popularizados”, destacou.


O circuito é uma alternativa para retomada das vendas no comércio gastronômico de Mosqueiro, um dos mais impactados pela pandemia da COVID-19 nos últimos dois anos. “O prefeito Edmilson Rodrigues é muito sensível a este assunto, e por isso, o festival chega com essa característica diferenciada, além de divulgar as belezas naturais e a culinária de Mosqueiro para o mundo”, disse o assessor, nesta terça-feira, 15, durante a segunda reunião preparativa ao evento.



Turismo - O Festival de Gastronomia das Ilhas envolve também a capacitação dos participantes - por meio de workshops específicos. De acordo com Ana Santiago, diretora de Belémtur, as orientações vão desde o atendimento ao turista até as noções de primeiros socorros e combate a incêndio, boas práticas de proteção de meio ambiente, coleta de lixo e o curso de manipulador de alimentos.


As rodadas preparativas abriram dia 9 deste mês com a palestra de Angela Sicilia, da Associação Brasileira de Bares (Abrasel), que deu dicas importantes sobre criação de pratos com preços acessíveis e a organização de cozinha com uso da técnica francesa “Mise in Place”. Nesta terça-feira, 15, foi a vez do Corpo de Bombeiros falar sobre noções de primeiros socorros e combate a incêndios.


A agenda segue dias 22 de abril com workshop de manipulação de alimentos pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesma); dia 29 com preservação e sustentabilidade, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, e fechando o ciclo de palestras dia 5 de abril com descarte e separação de lixo, da Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan). Dias 9 e 10 de abril será o festival.


Sabores – Mosqueiro tem uma rede com mais de quarenta estabelecimentos que comercializam alimentos. O pescado lidera a preferência popular. Segundo a comerciante Maria Etelvina Castro, que há 32 anos trabalha na área, os seus clientes não abrem mão do peixe frito acompanhado com farofa, vinagrete, feijão e arroz branco. “Eu até tenho no cardápio outros pratos, mas a preferência é do peixe frito”, conta. Sobre o circuito, ela está muito otimista. “Serão dois dias maravilhosos pra nossa ilha de Mosqueiro, eu vou trabalhar e oferecer o melhor pra nossa clientela”, promete.



A agente distrital de Mosqueiro, Vanessa Egla, aposta que o evento será grandioso, considerando a acessibilidade para Mosqueiro e a identificação dos empreendimentos participantes do circuito. “No Combu foi incrível e Mosqueiro quer também fazer bonito e atrair público para gerar renda aos nossos restaurantes”, disse.


Pratos – A ideia principal do Circuito é oferecer um prato no cardápio criado especialmente para o dia e pelo próprio estabelecimento participante. Os nomes dos pratos e a relação dos restaurantes serão divulgados em todas as plataformas de mídia para o público conferir e vir se deliciar pagando pouco e curtindo as belezas de Mosqueiro.


O Festival de Gastronomia das Ilhas - edição Mosqueiro, é uma realização da Prefeitura de Belém, por meio da Codem, Universidade da Amazônia (Unama) e um pool de secretarias municipal e estadual com intuito de valorizar e fortalecer a culinária paraense e os saberes amazônicos.


SERVIÇOS


09 E 10 DE ABRIL – FESTIVAL DE GASTRONOMIA DAS ILHAS


AGENDA DE CURSOS PREPARATÓRIOS


22/03 – Curso de manipulador de alimentos (SESMA)


29/03 – Preservação e Sustentabilidade (SEMA)


05/04 – Descarte e separação do lixo (Sesan)


Fotos - Ascom/Admos


Quer saber mais? Siga Belém Negócios no Instagram.

bottom of page