top of page
Belem-negocios-connection.gif

Estado vai usar R$68 milhões para reforma de escolas públicas que servirão de dormitórios na COP-30

Ordem de serviço garante a reforma de 11 escolas que servirão de alojamento para a COP-30, em Belém


helder Barbalho governador
Assinatura de ordem de serviço no valor de R$68 milhões acontece nesta terça, (09/07)

Atentos a Conferência das Partes das Nações Unidas Sobre Mudanças Climáticas (COP30), que será realizada na capital Belém, em novembro de 2025, o governo do Pará vai reformar 11 escolas que servirão de alojamento durante o evento. O objetivo é que as escolas funcionem no padrão de hostels, com novos banheiros e beliches para atender aproximadamente 5.000 pessoas.


O governo estadual afirmou que 17 escolas devem receber este tratamento, quatro já estão em obras, além das onze cujas ordens de serviço serão assinadas pelo governador Helder Barbalho (MDB) na terça-feira (9). Outras duas escolas estão em processo de licitação. O investimento é de R$ 68 milhões.


Para o governo paraense, a utilização de escolas durante a COP é uma das estratégias para suprir a demanda por leitos para a realização do evento internacional. A estimativa dos organizadores é de receber aproximadamente 50.000 pessoas no dia de pico, quando ocorre o encontro entre os chefes de Estado.


A rede hoteleira local passará por expansão e reforma por investimentos do Ministério do Turismo. Haverá também a oferta de aluguéis de curta temporada através de aplicativos e de hospedagem, além da utilização de navios cruzeiro que deverão ancorar no porto de Belém e funcionar como hotéis flutuantes.

governo do estado do pará

O governo garante que os trabalhos devem ser iniciados no momento em que as ordens de serviço forem assinadas nesta terça-feira (9/07) e trarão um benefício duplo para o estado: além de garantirem oferta de leitos para os participantes da conferência climática, também serão um importante legado da COP, deixando escolas reconstruídas e equipadas para alunos de ensino fundamental e médio da rede pública estadual.


A utilização de escolas durante a COP é uma das estratégias do estado para suprir a demanda por leitos para a realização do evento. A estimativa da organização da COP 30 é que Belém receba um fluxo de visitantes compatível com o registrado na COP de Dubai, ou seja, de aproximadamente 50 mil pessoas no dia de pico, quando ocorre o encontro dos chefes de estado.


Com informações da Agência Pará



コメント


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page