top of page
Belem-negocios-connection.gif

Djokovic É Cofundador De Uma Empresa Que Busca Cura Para A Covid-19

Equipe de pesquisadores patrocinada pelo tenista planeja lançar testes clínicos ainda neste ano



Novak Djokovic é o acionista majoritário de uma empresa dinamarquesa de biotecnologia que tem o objetivo de desenvolver um tratamento alternativo para o Covid-19 que não envolva vacinação.


O número 1 do mundo, que foi deportado da Austrália esta semana depois que o governo cancelou seu visto em uma disputa sobre uma isenção médica relacionada ao seu status não vacinado, comprou uma participação de 80% na QuantBioRes em 2020.


Ivan Loncarevic, executivo-chefe da empresa, confirmou o investimento à Reuters. Posteriormente, ele disse ao Financial Times que não havia falado com Djokovic, que ganhou mais de US$ 150 milhões em prêmios desde novembro e que a estrela do tênis "não era anti-vax".


Djokovic saiu da Austrália no domingo depois de perder um recurso que tentaria derrubar o cancelamento de seu visto por Alex Hawke, ministro da imigração do país, que disse que a presença de Djokovic na Austrália poderia correr o risco de "agitação civil".


A empresa de Djokovic


A QuantBioRes tem cerca de 11 pesquisadores trabalhando na Dinamarca, Austrália e Eslovênia, de acordo com Loncarevic, que ressaltou que a empresa estava trabalhando em um tratamento, não em uma vacina. O site da empresa diz que começou a desenvolver um "mecanismo de desativação" para o Covid-19 em julho de 2020.


Djokovic, que também pode ser impedido de defender seu título do Aberto da França em Roland Garros em maio, depois que o governo francês decidiu na segunda-feira que todos os atletas terão que ser vacinados para participar e competir em eventos esportivos, adquiriu sua participação na empresa em junho de 2020.


A empresa está desenvolvendo um peptídeo, que inibe o coronavírus de infectar a célula humana, e espera lançar testes clínicos na Grã-Bretanha neste verão, disse Loncarevic.


Um porta-voz de Djokovic não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.


(As informações são do the Guardian)


Você já segue Belém Negócios no Instagram?

Comments


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page