top of page
Belem-negocios-connection.gif

Amapá começa a exportar pó de açaí para os Estados Unidos e quer aumentar presença no mercado

O primeiro embarque será de dez toneladas do produto liofilizado, processo de beneficiamento que permite transformar a polpa em pó

Foto: Elivaldo Pamplona

A cooperativa AmazonBai, com 144 cooperados no arquipélago de Bailique, no Amapá, fez o primeiro contrato de venda direta de açaí para os Estados Unidos. O primeiro embarque será de dez toneladas do produto liofilizado, processo de beneficiamento que permite transformar a polpa em pó, que facilita o transporte do produto.


O volume exportado pela cooperativa supera o total embarcado pelo Amapá em 2023, quando foram vendidas ao exterior 3,9 toneladas do produto, segundo dados do Ministério da Agricultura. O negócio, segundo o presidente da cooperativa, Amiraldo Picanço, deve garantir um retorno de R$ 2,4 milhões à comunidade e elevar a produção local de açaí de 75 toneladas anuais para 350 toneladas este ano.


Os números do Pará

O Pará segue sendo o estado que mais produz açaí no país. Apenas em 2022, o Pará produziu 1,6 milhões de toneladas do fruto. Sozinho, o estado responde por 93,87% da produção nacional que é feita em 224 mil hectares. Sendo Igarapé-Miri o maior produtor com o registro de 420,7 mil toneladas, o que representa 26,4% de toda a produção paraense.


O fruto também se tornou um grande ingrediente da culinária paraense. Para além do consumo tradicional, o açaí passou a fazer parte de sorvetes, sobremesas, farinhas e até bebidas.


Produtos com o fruto

A Destilaria de Cachaças da Amazônia, conhecida pelo desenvolvimento das cachaças Indiazinha, é um exemplo de marca que utiliza o açaí como sabor. Com bebidas desenvolvidas de forma tradicional na cidade de Abaetetuba, conhecida pela fabricação de cachaças, os sabores açaí, jambu e guaraná fazem sucesso com o povo paraense.


“Nosso propósito é levar a Cachaça Indaiazinha, com esse forte apelo amazônico para todo o Brasil e para o mundo”, afirmou o fundador da empresa e membro da Comunidade Belém Negócios, Omilton Quaresma.



Ainda sobre uma perspectiva inovadora, a indústria de Tapioca do Zezinho, desenvolveu biscoitos e farinhas de tapioca com uma variedade de sabores autênticos da Amazônia. O mais novo lançamento foi o biscoito de tapioca sabor açaí. Com uma fabricação feita de maneira artesanal e familiar, a empresa utiliza energia limpa, além de embalagens sustentáveis para minimizar o impacto ambiental.


“A produção dos nossos biscoitos é liderada pela Raimunda, minha mãe, que é mestre na arte de criar receitas deliciosas. Inspirados pela tradição familiar, expandimos nossa linha e criamos os biscoitos de tapioca com sabores amazônicos autênticos. Nosso mais recente lançamento, o sabor de açaí, é um tributo à nossa conexão com a Amazônia e ao legado de Zezinho e Raimunda”, detalha Rafael Ferreira, fundador da Tapioca do Zezinho e membro da Comunidade Belém Negócios.



Com informações de Globo Rural


Leia Mais:










Comentarios


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page