top of page
central-cop-30-belem-2025.gif

6 Dicas para Quem quer Empreender em 2023

CEO da maior rede de mercados autônomos da América latina, Eduardo Córdova cita principais pontos para quem pensa em abrir um novo negócio no ano que está por vir



Segundo dados do Painel Mapa de Empresas, há cerca de 20 milhões de empresas ativas no país, sendo 2,7 milhões abertas em 2022. O Brasil está entre os países que mais empreendem no mundo: ele saiu da 13ª posição para a 7ª posição do ranking mundial de empreendedores, em uma escala de 50 países.


O fato é que a crise sanitária, causada pela pandemia da COVID-19, deu uma impulsionada nesses números. Em 2021, por exemplo, um relatório da Global Entrepreneurship Monitor (GEM) 2021, realizado pelo Sebrae em parceria com o Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP), registrou que quase 10% da população adulta está à frente de um empreendimento no país.



“Muitos fatores desencadeados na pandemia acabaram influenciando muitos a empreenderem: o home office e a possibilidade de conseguir equilibrar os pratos entre vida pessoal e trabalho; a insegurança em relação ao desemprego, causado pela crise; transformação digital, entre outros”, afirma o CEO do market4u, Eduardo Córdova.


Córdova é um empreendedor nato. Começou com 18 anos de idade e passou por todo perrengue que todo empresário já passou: viu seus negócios não darem certo e viu também um projeto pivotar, até que teve o grande insight de criar a maior rede de mercados autônomos do país – pioneira no Brasil – o market4u. Atualmente, o modelo de negócio é sucesso e possui mais de 2000 unidades em todo Brasil, entre lojas próprias e franquias. A expectativa é fazer a companhia crescer 700 vezes nos próximos anos, principalmente em novos canais de venda, como marketplace.


O empresário dá dicas para quem pensa em começar a empreender em 2023.


1- Para escolher em qual ramo de atividade empreender, muitos pensam somente no que gostam de fazer, isso com certeza também é importante, mas precisa analisar em conjunto qual problema você vai resolver, primeiro se ele de fato existe e qual o tamanho do seu mercado.


2- Faça um benchmarking. Procure nos seus concorrentes o que eles fazem, como eles fazem e veja quais os diferenciais que você pode oferecer com seu negócio. O benchmarking, diferente do que pensam, não é copiar a concorrência, e sim, ver se há espaço para um novo negócio no mesmo segmento ou possíveis carências do setor;


3- Modelo de negócio bem consistente. Não adianta só empreender, é preciso ganhar dinheiro com o negócio, certo? Ter um modelo de negócio bem definido e desenhado vai fazer com que você entenda como, em quanto tempo e qual o plano de ação para obter lucro;


4- Estude seu público alvo. Onde ele está? O que faz? Quanto estaria disposto a pagar pelo seu serviço ou produto? Faça essas perguntas incansavelmente até achar todas as respostas;


5- Invista em marketing. Em todo começo de negócio, a verba não é assim tão grande, nós sabemos, mas reserve um pouco para divulgar seu negócio: seja contratando uma agência ou um influenciador digital local que converse com seu público. Além disso, a criação de um site e estar nas redes sociais é imprescindível nos dias de hoje.


6- Comece e tenha coragem. Não espere ficar perfeito para começar e não espere o momento certo, senão você nunca vai criar seu negócio. Os erros a gente sempre corrige no processo – o importante é começar com o mínimo viável para fazer o negócio funcionar.



Por Mariana Siqueira

mariana@assessoriatrio.com.br

(41) 9814-0433 / (41) 99814-0433


Veja também:

 

Conheça a Comunidade Belém Negócios. Faça networking e desenvolva novas habilidades. Siga o perfil do Belém Negócios no Instagram.

댓글


Últimas notícias

Publique uma notícia