top of page
Belem-negocios-connection.gif

Uma Garrafa De Cerveja Nos Fez Pensar Em Branding

Atualizado: 5 de jan. de 2022

Escritório de advocacia criou uma marca de cerveja para presentear seus clientes. O que eles ganharam com isso?

Uma Garrafa De Cerveja Nos Fez Pensar Em Branding
Marca de cerveja criada para escritório de advocacia

Sempre se fala, que empresas devem ser criadas com o cliente no centro da sua operação, através de metodologias como customer success e customer experience.


Contudo, não podemos esquecer que isso é só 50% por cento do trabalho, já que ter um produto maravilho não garante o sucesso, é preciso que o público alvo saiba que o produto existe e o quão maravilhoso ele é.


Já dizia Walter Landor "Produtos são feitos nas fábricas, mas marcas são construídas na mente".


Com isso em mente surgiu o modelo de gestão de marcas chamado branding, o qual busca torna-la mais reconhecida pelo público e mercado. O principal objetivo é despertar sensações e a criação de conexões fortes, que serão fatores relevantes na escolha do cliente pela marca no momento de decisão de compra.


Ou seja, a empresa que segue este modelo de gestão sai da ideia de propaganda invasiva e vai buscar conexões com a mente e coração de seu público alvo.


E na busca de empresas no Estado do Pará que seguem este modelo, para que possamos entender melhor como funciona, encontramos uma, num mercado que não podíamos imaginar a aplicação desta metodologia, por ser um mercado tradicional e cheio de amarras sobre publicidade e propaganda de seus profissionais.


E que mercado seria esse? O mercado jurídico.


Por um acaso, criado pelos algoritmos de Mark Zuckerberg, em nossas buscas pelo tema branding surgiu no explorar do instagram, uma foto de cerveja que roubou nossa atenção pela beleza. Então fomos atrás para saber mais.


E para nossa surpresa era uma forma de tangibilização da plataforma de marca de um escritório de advocacia, o AM Law, o que nos pareceu inusitado, ou seja, precisávamos falar com quem tinha tido aquela Idea.


Então tivemos a oportunidade de conhecer e conversar com o gestor de branding do escritório AM Law, Edson Oliveira, e ele nos revelou que o branding tem sido o modelo ideal para gestão de marca no setor jurídico ou em setores que a publicidade e propaganda é altamente regulamentada pois, diferente do que muitos pensam:


“Marca não é só o nome e logo da sua empresa, mas sim, todos os ativos de identidade da sua empresa, como slogan, cores, formas, tipografia, iconografia, gestos, rituais, cheiro, som, tom de voz, território de palavras e identidade fotográfica e sensações percebidas pelo cliente. Ou seja, que mercado melhor do que este para se aplicar a gestão de uma marca em vez de se pensar em ações unicamente de propaganda de um produto ou marca, que são vedadas pelo código de ética da classe dos advogados.”


Tendo em mente o que é marca, e onde se quer chegar e/ou se posicionar com empresa, tem se que dar um passo para trás e entender do que a marca é feita. Em que bases ela foi fundada? O que ela promete entregar para o mundo? O que faz ela ser única?


Com isso em mente, você poderá começar a pensar na sua “plataforma de marca”, ou seja, um conjunto de componentes únicos da sua marca que vão ajudar seus consumidores a se conectarem com ela, como, o propósito de sua marca, sua promessa, seus atributos e seu posicionamento.


Para aí sim, pensar em como fazer com que o seu público veja os diferenciais e cultura da sua empresa, mesmo que seja através de uma cerveja.


Em conversa com o Edson Oliveira, perguntei de onde veio esta ideia, de criar uma cerveja para tangibilizar a marca do escritório?


“O escritório se posiciona como um escritório inovador e criativo, deixando para trás aquele distanciamento entre cliente e advogado, além do que, tem uma carteira de empresas com base tecnologia (startups) que buscam um atendimento diferenciado e super ágil. Então o que poderíamos oferecer para nossos clientes que fosse, único, rápido, e que nos tornasse mais próximos deles? Então foi que nos veio a ideia de uma cerveja artesanal.”


Então você leitor deve estar pensando, como uma cerveja pode ser tudo isso? Ou seja: “estou cansado de ganhar bebidas e panettones que se compra no supermercado”.


E é aí que o branding faz sua magia. Edson Oliveira relata que:


“Pensando na plataforma da marca, a produção da cerveja foi realizada por meio de uma Startup chamada “Sua Breja”, a qual ajudou o escritório na escolha do estilo e fórmula. Além disso, a rotulagem foi criada pelo artista paraense Carlos Nyalles Farias, a fim de levar a arte Regional para todos os nossos clientes dentro e fora do Brasil, mas não paramos nisso, nos também pedimos que cada caixa enviada de cerveja fosse grafitada individualmente, ou seja, não existe uma caixa igual a outra, mostrando que nossos clientes e seus problemas são tratados de forma individualizada.”


Uma Garrafa De Cerveja Nos Fez Pensar Em Branding
Cada produto é único, assim como todo cliente deve ser tratado

Depois da conversa com Edson Oliveira, ficou claro, que um produto aparentemente “simples” como a cerveja tinha muito mais sobre a marca do que se poderia ver num olhar rápido. Trabalho este que só foi possível graças ao branding.


E alguns podem pensar: “ótimo o cliente está feliz, mas o branding traz retorno financeiro?”


E a resposta é simples, traz.


Isso ocorre porque, com o aumento da presença da sua marca na cabeça do público, seus clientes viram promovedores da sua marca, o que lhe reduz custos de marketing, além do que você consegue deixar claro qual é o seu diferencial dentro do mercado.


A partir disto, você não é mais só uma marca, que briga com seus concorrentes pelo menor preço. Agora seu cliente sabe o seu valor e a sua briga será de “como agregar mais valor?” tangível e intangível a sua marca para que você possa melhorar suas margens.


Um bom exemplo financeiro disso é a Apple, reconhecida mundialmente por usar o Branding e que na semana desta publicação, se tornou a primeira empresa a valer 3 trilhões de dólares no mundo, e que fatura 7 vezes mais por metro quadrado em suas lojas do que suas concorrentes.


Então aqueles que não começarem a pensar no valor da sua marca e seus produtos, estão fadados a ficar na briga pelo menor preço e serem esquecidos na próxima esquina.


Quem inova está seguindo.

Comments


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page