top of page
central-cop-30-belem-2025.gif

StartUP Pará Vai Destinar R$ 3 Milhões Para Projetos Do Setor Produtivo

Recursos foram lançados nesta terça, 22


Um novo edital do programa StartUP Pará foi lançado na tarde desta terça (22), no auditório do Senai Belém. Com foco em empresas dos setores de bioindústria, tecnologia educacional e agroindústria alimentar, a chamada disponibiliza recursos de subvenção econômica (que não precisam ser reembolsados) para o desenvolvimento de projetos de alto risco tecnológico.


"Estamos abrindo um leque de oportunidades para que o ambiente de inovação possa ser favorável aqui no Estado. Com essa edição, o StartUP Pará direciona mais de R$ 15 milhões para o desenvolvimento da ciência e tecnologia, contribuindo para uma mudança concreta em relação à base produtiva do Estado", disse Carlos Maneschy, titular da Sectet.



"Ainda vamos lançar novos editais direcionados a ambientes de inovação, às mulheres e aos territórios com indicadores de violência mais dramáticos. Queremos que essa experiência sirva de exemplo e tenha um efeito multiplicador para que prefeituras também possam incorporar iniciativas como essas", complementou Maneschy.


O StartUP Pará é uma iniciativa do governo estadual por intermédio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), da Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa) e da Secretaria de Estado de Planejamento e Administração (Seplad), com apoio técnico da Fundação Guamá.


4ª chamada


Na área de Bioindústria, o edital foca em atividades ligadas a bioconversão com fins alimentares, farmacêuticos, energéticos e outros. Em tecnologia educacional, são priorizados software ou hardware para apoio ao processo de ensino e aprendizagem.


Na indústria alimentar, a chamada busca estimular a inovação em atividades industriais de beneficiamento, processamento ou de transformação de produtos originados da agropecuária (agricultura, piscicultura e pecuária).


Empresas paraenses, com fins lucrativos, que desenvolvam atividades de produção ou circulação de bens ou serviços dentro do escopo das áreas temáticas do edital estão aptas a participar, desde que o CNPJ tenha registro máximo de dez anos.


Para esta chamada, não são elegíveis personalidades jurídicas sem fins lucrativos (associação, fundação, cooperativa); Empresário Individual (EI); e Microempreendedor Individual (MEI).


O edital utiliza o Nível de Maturidade Tecnológica (TRL), método desenvolvido pela Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço (Nasa), para a escolha das propostas. Os recursos são voltados para projetos que se enquadrem entre os TRLs 4 a 8: validação dos componentes em ambiente de laboratório; validação das funções críticas em ambiente relevante; demonstração de funções críticas do protótipo em ambiente relevante; demonstração de protótipo do sistema em ambiente operacional; ou sistema qualificado e finalizado.



Investimento


O valor global da chamada é de R$ 3 milhões e as propostas selecionadas podem receber valores máximos de acordo com dois portes previstos no edital. Negócios que faturaram até R$ 4,8 milhões em 2020 podem acessar até R$ 150 mil em subvenção econômica, enquanto quem faturou até R$ 300 milhões consegue acessar até R$ 300 mil.


As propostas submetidas devem prever aporte de contrapartida financeira ou não financeira de, no mínimo, 20% do valor do projeto.


O prazo de inscrições fica aberto até o dia 28 de março de 2022, por meio da plataforma do StartUP Pará.



(Com informações da PCTGuamá)


Quer saber mais? Siga o Belém Negócios no Instagram e no Google News.

Comments


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page