top of page

Startup da área de construção civil faz sucesso com incorporação colaborativa

Empresa fundada durante a pandemia cresceu acima da expectativa atraindo investidores com modelo de negócio pouco burocrático



São Paulo, fevereiro de 2023 Quando o arquiteto e urbanista Rafael Forato e o engenheiro civil Takeshi Moriyama fundaram a GrowT, empresa focada em projetos e incorporação imobiliária, eles sequer imaginavam que pudessem crescer tão rápido, principalmente por conta de percalços enfrentados na economia mundial pós pandemia: a estimativa é de que o faturamento de 2022 tenha fechado acima de R$20 mi.


Um dos principais motivos é o serviço de incorporação colaborativa. Algo que tem atraído cada vez mais investidores por ser um modelo de negócio menos burocrático e também mais atraente como forma de negócio. Na prática, é formado um grupo de investidores que se responsabilizam pela viabilização do empreendimento, sem a necessidade inicial de capital externo ( bancos ou fundos de investimento).



Trata-se de uma metodologia criada para integrar pessoas, sistemas, expertise, objetivos e informações, entre outros elementos, tendo em vista otimizar os processos de construção civil. O investidor, ao contrário de outras incorporações, tem uma participação ativa diretamente no empreendimento, desde a primeira fundição até a última grama”, explica Takeshi Moriyama, um dos sócios da GrowT.


“Viabilizamos soluções inovadoras, de forma personalizada, com foco no resultado para os nossos clientes. Nossos valores nos orientam em toda a nossa jornada de relacionamento, seja interna, com clientes, fornecedores ou poder público”, pontua.


Previsão 2023


Desde o início de 2022, a startup cresce em ritmo acelerado (25% ao mês), e já no primeiro semestre atingiu a meta prevista para o ano, com estimativa de fechar com 70% mais contratos do que o previsto. A meta é 300% maior para 2023.


Para 2023, ano na divisão de incorporação,estão previstos três lançamentos na zona sul e um na zona oeste de São Paulo, com VGV em carteira de R$ 275 mi. Já em loteamento, a empresa está em fase de negociação para um lançamento no Vale do Paraíba previsto para 2024, com VGV de R$ 380 mi.


Como tudo começou


O sonho de Rafael Forato e de Takeshi Moriyama sempre foi prestar um serviço com foco em incorporação colaborativa, com o propósito de dar acesso à pessoas físicas a responsabilidade de investir em incorporação imobiliária- processo de incorporar um novo prédio a um terreno - entregando à esse público resultados que o permitam sonhar com sua aposentadoria com rendimentos do mercado imobiliário.


Foi assim que, há três anos, colocaram no papel como seria a startup GrowT. “Nós viemos para desburocratizar, descomplicar e tornar acessível o mercado da incorporação, porém tudo nasce de um projeto e depois anos dedicação nas empresas que trabalhamos, decidimos que para esse sonho ficar em pé, precisaríamos de uma pessoa focada em Projetos de Arquitetura, pois o único modo de fazer bem feito é através de um projeto e de uma metodologia”, comenta Forato.


Pouco tempo depois, se juntaram ao arquiteto João Lobato para fazer parte do quadro societário da startup. “Atendemos o mercado da construção civil nos projetos de incorporação, residencial, logístico e industrial, todos os projetos desenvolvidos na metodologia BIM e, em breve, seremos o escritório referência nesta metodologia, inclusive com certificação internacional”, completa Rafael Forato.


O foco dos empreendedores sempre foi de lançar para o mercado uma empresa com propostas inovadoras, em tecnologia, que pudesse se adaptar a projetos colaborativos de incorporação no mercado de construção civil. “Somos feitos para quebrar paradigmas, sem medo do mercado”, exalta o sócio da GrowT.


Do início desse sonho até hoje, João Lobato diz que os três descobriram que, além de projetos de arquitetura, incorporação, estudos de viabilidade e construção, também seria preciso se adequar a uma necessidade do mercado. “Mesmo no meio da estruturação inicial tivemos que mudar o nosso olhar com 3 meses de empresa e nos redescobrir, olhar para a nossa operação e entender novamente os nossos propósitos e objetivos. Neste curto período de tempo foi extremamente transformador, hoje podemos dizer que a GrowT é uma empresa que vai levar soluções colaborativas que irão ajudar o seu cliente interno e externo a viabilizar o seus projetos/negócios de forma personalizada dentro do ecossistema de engenharia”, comenta.


A GrowT cresceu rápido e, por isso, Rafael, Takeshi e João precisaram se tornar ainda mais estratégicos e, em pouco tempo, aumentaram a equipe. “A ideia inicial era termos neste momento uma equipe, contando com os sócios, de 5 pessoas, hoje somos 13. Precisamos reorganizar a empresa para que conseguíssemos seguir atendendo bem nossos clientes e gerando nossos negócios”, relembra Lobato.


Mas em 2020, o mundo se deparou com a pandemia da Covid-19 e esse foi um momento que necessitou cautela. “Precisamos colocar o pé no freio, estávamos correndo atrás dos lançamentos, porém, na situação que o mundo se encontrava, Tivemos rever nossos planos. Neste momento paramos os investimentos e nos voltamos a revisar o nosso plano estratégico e nosso cronograma.



Sobre a GrowT - Foi fundada em 2019 com foco em soluções inovadoras e personalizadas dentro do mercado de construção civil. Atualmente, a empresa comandada por Rafael Forato, João Lobato e Takeshi Moriyama se dedica em incorporações e prestação de serviços obras e projetos, além da elaboração de projetos de arquitetura desde a concepção até o projeto executivo, coordenação e compatibilização dos projetos complementares através da metodologia BIM (Building Information Modeling).

 

Conheça a Comunidade Belém Negócios. Faça networking e desenvolva novas habilidades. Siga o perfil do Belém Negócios no Instagram.

bottom of page