top of page
central-cop-30-belem-2025.gif

Russo Criador Da Ethereum Chama Invasão À Ucrânia De Crime

O co-fundador da Ethereum é fortemente contra a agressão da Rússia contra a Ucrânia, rotulando a ação militar como um "crime"



Vitalik Buterin, criador da criptomoeda Ethereum (ETH), criticou nesta quinta-feira (24) em suas redes sociais a invasão da Rússia na Ucrânia iniciada na última madrugada, dizendo que “este é um crime contra o povo ucraniano e russo”.


O desenvolvedor disse estar triste com a decisão do presidente russo Vladimir Putin de “abandonar a possibilidade de uma solução pacífica para a disputa com a Ucrânia e ir para a guerra”.



Em uma postagem em russo em seu Twitter, Buterin desejou ainda segurança para todas as pessoas, apesar de saber que “não haverá segurança”.


Em outro tuíte, desta vez em inglês, ele ainda ressaltou que tomará um partido neste conflito: “O Ethereum é neutro, mas eu não”, disse.


A tensão no leste europeu causou uma enorme interrupção da criptomoeda e dos mercados financeiros.


O Bitcoin, por exemplo, caiu para quase US $ 34.000, enquanto a maioria das altcoins estão profundamente em vermelho, também.


A capitalização do mercado de ativos digitais caiu abaixo de US$ 1,6 trilhão, o que significa que diminuiu cerca de US$ 200 bilhões desde ontem.



Ainda não se sabe como as "grandes nações" abordarão o conflito militar. O presidente dos EUA – Joe Biden – chamou o ataque da Rússia de "não provocado e injustificado". Ele também alertou Putin de "mais consequências" se a agressão não parar tão cedo.


Boris Johnson – o primeiro-ministro do Reino Unido – também apoiou a Ucrânia. Ele disse que a Grã-Bretanha fornecerá um pacote de apoio militar à nação atacada e imporá duras sanções à Rússia.


Jair Bolsonaro continua em um silêncio profundo sobre o assunto, mesmo sob pressão vindas de todas as partes.


Quer saber mais? Siga o Belém Negócios no Instagram e no Google News.

Comentarios


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page