top of page
Belem-negocios-connection.gif

Por Que O Facebook Perdeu Quase US$ 200 Bilhões Em Uma Tarde

Mark está gastando muito dinheiro com o metaverso e ainda não teve nenhum retorno



Os investidores deram ao CEO da Meta, Mark Zuckerberg, planos grandiosos de criar um metaverso, um mundo digital acessível através da realidade virtual, porém um grande voto de desaprovação discorreu na quarta-feira (2).


As ações da empresa anteriormente conhecida como Facebook caíram 23% nas negociações para US$ 249,15, depois que a gigante das mídias sociais informou os resultados trimestrais. A enorme queda resultou na perda de quase US$ 200 bilhões em valor de mercado da Meta, enviando sua capitalização de mercado total de US$ 900 bilhões caindo para cerca de US$ 700 bilhões.


Os lucros da empresa no quarto trimestre de US$ 3,67 por ação ficaram aquém dos US$ 3,85 esperados pelos analistas. As receitas de US$ 33,67 bilhões estavam aproximadamente em linha com as previsões de Wall Street.


Os 1,93 bilhões de usuários ativos diários da Meta no quarto trimestre, perderam as expectativas dos analistas de 1,95 bilhão. Esse número também foi ligeiramente menor do que o número de usuários diários que registrou no trimestre anterior, marcando a primeira vez que a empresa experimentou uma queda de usuários em sua história.


Em termos de futuro, a Meta projetou de US$ 27 bilhões a US$ 29 bilhões em vendas para o próximo trimestre, abaixo dos US$ 30,15 bilhões esperados pelos analistas.


Os executivos culparam os resultados decepcionantes em vários fatores, incluindo


  • As mudanças de privacidade da Apple no iOS que dificultaram o direcionamento de anúncios aos usuários;

  • E "interrupções na cadeia de suprimentos" que estão fazendo com que os anunciantes gastem menos. É improvável que os problemas não sejam resolvidos tão cedo.


A Meta também disse que gastou incríveis US$ 10 bilhões em 2021 em projetos relacionados ao metaverso, o que está longe de trazer qualquer receita substancial. A empresa previu que as pessoas usarão o metaverso no futuro e que grandes gastos agora em preparação darão à Meta uma vantagem sobre os rivais.


Ainda assim, Zuckerberg ainda não fez um caso de negócios convincente para os investidores sobre por que sua empresa deve gastar tanto no metaverso quando seu negócio atual sofre de crescimento lento, problemas de privacidade e um mercado de anúncios fraco. Os últimos ganhos só aumentam as complicações.


O rebranding do Facebook para Meta ocorre quando ele tenta se distanciar de crises passadas como os vazamentos recentes de denunciantes que mostraram que a empresa não combateu a desinformação e o abuso.


(Esta história foi originalmente apresentada em Fortune.com)


Quer saber mais? Siga o Belém Negócios no Instagram e no Google News.

Comments


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page