top of page
central-cop-30-belem-2025.gif

Pix Vai Mudar A Partir Do Dia 29; Entenda

Atualizado: 3 de nov. de 2021

Com a entrada da terceira fase em vigor do Open Banking, sistema de pagamentos instantâneos deve se tornar mais rápido



Agora vai ser mais fácil fazer um Pix, pelo menos em aplicativos terceiros. Novas mudanças entrarão em vigor a partir desta sexta-feira (29). Neste dia, o Banco Central coloca em operação a terceira fase do Open Banking, permitindo que os chamados iniciadores de pagamentos possam atuar diretamente com os pagamentos instantâneos.


Segundo o Banco Central, com a atualização, fazer um Pix para pagamentos de compras ou serviços em aplicativos terceiros terá uma redução de sete para três passos, isso levando-se em conta o mecanismo financeiro tecnológico para efetuação dos pagamentos.


O que vai mudar para o usuário?

Para o usuário, a principal vantagem é conseguir efetuar os pagamentos sem a necessidade de abrir o aplicativo do seu banco, o que até então era necessário para conseguir fazer a transferência.


Os iniciadores de pagamentos poderão oferecer o Pix como opção de pagamento, sendo autorizados a realizar a operação dentro do seu próprio ambiente.


Com a entrada da terceira fase do Open Banking, a transação será feita diretamente.


A autorização do pagamento segue sendo feita pela instituição financeira na qual ele tem conta, o que continua garantindo a segurança da transação. A nova funcionalidade é válida para aplicativos assim como também sites de compras.


O iniciador de transação de pagamento (ITP) inicia a transação de pagamento ordenada pelo usuário final, porém não gerencia conta de pagamento, nem detém em momento algum os fundos das transações iniciadas, por isso possibilita que o cliente efetue pagamentos ou transferências presenciais ou na internet, sem a utilização de cartão e sem ter que acessar diretamente o ambiente da instituição onde o cliente tem conta.


O WhastApp foi uma das empresas já autorizadas pelo Banco Central a operar como iniciador de pagamento. Até então, o serviço de transferências via WhatsApp precisa do cadastro de um cartão de empresa parceria (atualmente a Visa). Isso poderá mudar, ampliando as possibilidades de uso aos usuários, caso o WhatsApp passe a oferecer a modalidade Pix na plataforma. (Com informações do site JC Online)

Comments


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page