top of page
Belem-negocios-connection.gif

Para reduzir a emissão de CO2, Agropalma utiliza caminhão movido a Gás Natural

O objetivo é reduzir em 21% o volume de emissão de CO2, o que representa a diminuição de 40 toneladas do gás ao ano



Com o objetivo de reduzir em 21% o volume de CO2 na comparação com um veículo movido a diesel, a Agropalma lançou seu segundo caminhão movido a Gás Natural Veicular (GNV). A empresa produtora de óleo de palma tem parceria desde 2018 com a Translima para o transporte dos seus produtos.


A estimativa é reduzir as emissões de dióxido de carbono em 21% nas rotas feitas por cada veículo, o que representa diminuir 40 toneladas por ano. André Gasparini, diretor comercial da Agropalma, comenta o anúncio.


“A Agropalma tem o compromisso não apenas de ser sustentável, como também de se consolidar como uma indutora de boas práticas ambientais nas regiões em que atua. Ao entregar nossos produtos envasados em um caminhão movido a GNV, estamos materializando o conceito de sustentabilidade de dentro para fora da companhia e nos tornando exemplo para pequenas e médias empresas, que podem começar a pensar em uma forma de medir suas próprias pegadas de carbono.


O caminhão irá rodar dentro do estado de São Paulo, onde a malha de abastecimento de gás veicular está mais desenvolvida. “Estamos acompanhando o desenvolvimento desse mercado e estudando novas rotas para os dois caminhões existentes, bem como a possibilidade de ampliar a nossa quantidade de veículos movidos a GNV”, explica Alexandre Steffen, gerente Logístico da Agropalma.


Direção feminina

O novo caminhão da Agropalma será, exclusivamente, dirigido por uma mulher: Pamela Mendes que exerce a profissão há 15 anos. “É a realização de vários sonhos. Para mim, é muito gratificante ter a oportunidade de ser a mulher a dirigir um caminhão sustentável como este. Felizmente, estou vendo as portas  se abrindo cada vez mais para as mulheres caminhoneiras”, relata. E na maneira de guiar, muda alguma coisa? “Não altera muito a forma de dirigir, porém é muito mais confortável e tem um ruído muito menor.”


Frotra e cia


Leia Mais:


Commentaires


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page