top of page
central-cop-30-belem-2025.gif

MCom inicia ativação de infovia que conecta Belém a Macapá com fibra óptica

A fase consiste na preparação de toda a infraestrutura para a ativação do sistema de transmissão, chamado de ‘iluminação dos cabos'


Ativação infovia Belém Macapá fibra óptica
Foto: Pablo Le Roy/MCom

No último sábado (30), o trabalho de instalação de mais de 600 km de cabos de fibra óptica no leito de rios amazônicos da Infovia 03, que conecta Belém (PA) a Macapá (AP) foi concluído. Essa rede passou por duas cidades da Ilha do Marajó: Curralinho e Breves. Agora, o Ministério das Comunicações (MCom) dá início aos testes para a ativação da infraestrutura.


Essa fase consiste na preparação de toda a infraestrutura para a ativação do sistema de transmissão – também chamado de “iluminação dos cabos”, permitindo o tráfego de dados. Nesse processo, também estão sendo viabilizadas as redes metropolitanas, que via conectar prédios públicos como hospitais e escolas, por exemplo.


Em uma segunda etapa, serão interligados os municípios de Ponta de Pedras e Afuá, também no Pará. A previsão inicial era de que a instalação durasse 26 dias, mas foi antecipada por causa boas condições de navegação.


Com investimento de R$ 98 milhões, a infovia vai beneficiar mais de 2,5 milhões de habitantes. Inicialmente, 38 escolas passarão a contar com conectividade, incluindo cinco unidades de saúde, três fóruns de Justiça, três pontos de defesa e dois centros de pesquisa.


Estrada digital

A Infovia 03 é a segunda do tipo no estado do Pará. Em agosto do ano passado foi inaugurada em Santarém (PA) a Infovia 01, que liga a cidade a Manaus (AM), além de nove municípios, sendo cinco no Pará: Curuá, Óbidos, Oriximiná, Juruti e Terra Santa. Os demais, Parintins, Urucurituba, Itacoatiara e Autazes, ficam no estado do Amazonas.


No total, serão viabilizadas 28 infovias no país. O objetivo da iniciativa é ampliar a capacidade de tráfego de dados e a disponibilidade de banda larga em municípios de difícil acesso.


Conhecidas também como “estradas digitais”, as infovias contam com um investimento total de R$ 1,9 bilhão pelo Novo PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). Os recursos são do Orçamento Geral da União, dos ministérios das Comunicações e da Ciência, Tecnologia e Inovações, do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) e do Leilão do 5G.


As infovias permitem o tráfego de dados de forma mais rápida e eficiente em diferentes localidades. Elas vão impulsionar a conexão de equipamentos públicos, como instituições de pesquisa, hospitais, escolas, órgãos do sistema de Justiça, e vão permitir, ao mesmo tempo, que a iniciativa privada, por meio das operadoras de telefonia, impulsione o mercado, fomentando o crescimento econômico nessas localidades.


Com informações do MCom e Minha Operadora


Leia Mais:

Comments


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page