top of page
central-cop-30-belem-2025.gif

Iniciativa Privada Quer Investir R$ 40 Bi Em Ferrovias No Pará

O maior projeto prevê uma extensão de 528 quilômetros, em trecho que inicia em São Francisco do Brejão, no Maranhão, à Barcarena, Pará


Iniciativa Privada Quer Investir R$ 40 Bi Em Ferrovias No Pará
Imagem: Dida Sampaio

O Estado do Pará vai receber nos próximos anos cerca de R$ 40 bilhões em investimentos para a execução de obras ferroviárias. A iniciativa é de grupos empresariais. Nove pedidos tramitam na Secretaria Nacional de Transporte Terrestre (SNTT) e Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), órgãos administrativos ligados ao Ministério da Infraestrutura.


Marcelo Costta, secretário nacional de Transportes Terrestres, revelou em entrevista ao grupo liberal, na quinta feira, 7, que o Marco Legal das Ferrovias, sancionado em dezembro de 2021, possibilitou o desenvolvimento de novos projetos, estes gerados com recursos totalmente privados. Segundo o secretário, isso vai gerar cerca de 390 mil empregos nos próximos anos.


Através do Programa de Autorizações Ferroviárias, também conhecido como Pro Trilhos, será viabilizado projetos de construções de trechos ferroviários na região metropolitana de Belém, especificamente na cidade de Barcarena, considerada o próximo polo multimodal do Brasil.


Três dos nove pedidos de autorização objetiva realizar as obras em Vila do Conde. Se aprovados, a cidade de Barcarena passará a ter uma ramificação direta para o sul do Pará, interligando a produção agrícola e pecuária a regiões maranhenses que por sua vez vai conectar ao sistema nacional. Um dos projetos prevê a construção de 528 quilômetros em ferrovias. O trecho conecta Barcarena, no Pará, à São Francisco do Brejão, Maranhão. Somente para este projeto, a previsão de investimento é de R$ 5 bilhões.

Comments


Últimas notícias

Publique uma notícia