top of page
central-cop-30-belem-2025.gif

Ilhas do Combu e Cotijuba são alvo de investimentos em turismo e produção rural

Assistência técnica da produção, viabilização de acesso ao crédito rural, regularização fundiária estão entre os investimentos


Foto: Nailana Thiely

As ilhas do Combu e de Cotijuba, em Belém, recebem do Governo do Estado, reforços de investimentos, especialmente, nas áreas da produção rural e do turismo. O investimento é realizado a partir de um trabalho integrado entre um conjunto de secretarias estaduais, cujo objetivo é fortalecer o desenvolvimento econômico de famílias das localidades.

 

Desde o ano de 2019, agricultores e extrativistas de Cotijuba recebem apoio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater), com o Cadastros Ambientais Rurais (CARs), que permitem o acesso ao crédito rural, à regularização fundiária, aos mercados institucionais de comercialização, entre outras políticas públicas, além de qualificações e atendimento contínuo a mais de 50 famílias.


Foto: Nailana Thiely

“Duas vezes por semana, os técnicos vão a Cotijuba fazer visitas a agricultores, ministrar palestras, oficinas e cursos com base agroecológica, orientando a produção com adubos orgânicos e defensivos alternativos. Temos uma equipe multidisciplinar, desde o veterinário, agrônomo, engenheiro ambiental e técnicos sociais que fazem as suas orientações. As principais atividades são horticultura e fruticultura, em que o açaí também está inserido, além dos cuidados com animais e extrativismo da seringa”, conta Lázaro Silva, chefe do escritório local da Emater em Belém.


Para o produtor rural de Cotijuba, Moisés Cardoso, de 61 anos, os avanços na qualidade da produção e comercialização dos produtos, a partir do apoio do Governo do Estado é de extrema importância para a comunidade local. “Minha família produz açaí, coco, macaxeira, pimenta, couve, cebolinha, jambu, feijão verde, entre outros produtos, com o apoio do Governo do Estado, por meio da Emater, que, pra nós, é de suma importância. Destaco, além da assistência técnica, a regularização de cadastros e documentações que nos ajudam a acessar crédito e investir nos nossos negócios”, assegura. 


Foto: Nailana Thiely

Além de Cotijuba, a Emater também promove na ilha do Combu, qualificações, como as oficinas de artesanato que com material reciclável para ajudar na renda e gerar movimentação econômica, também promove a prática de ações sustentáveis. Entre as produções acompanhadas pela Empresa na ilha, a safra de cacau ganha destaque, podendo chegar até 300 quilos produzidor de dezembro a junho. 


Turismo – A Secretaria de Estado de Turismo (Setur) promove também qualificações para os prestadores de serviços turísticos na Ilha do Combu. Na localidade já foram realizados cursos de manipulação de alimentos e de aprimoramento de garçom e garçonete para os que atuam nos restaurantes, e também um workshop do Cadastur 3.0, o cadastro nacional do Ministério do Turismo que proporciona vantagens e benefícios para os cadastrados e serve de fonte confiável de informações aos turistas. O objetivo da iniciativa é aprimorar a qualidade dos serviços prestados aos turistas além de desenvolver o setor no Pará.


Para Albert Pantoja, técnico da Gerência de Qualificação dos Serviços Turístico, da Setur, as capacitações na Ilha devem aumentar em 2024 em virtude da COP-30 que será realizada em novembro de 2025. "Estamos fazendo um levantamento das principais demandas de cursos no Combu, que fique como legado e para que os prestadores de serviços possam associar esse lugar tão único, de atrativos naturais e proporcionar uma melhor experiência ao turista, fazer com que esse visitante queira voltar", explica.


Agência Pará


Leia Mais:


Comentários


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page