top of page
Belem-negocios-connection.gif

IDEIAS: Conheça o tijolo feito com argila marajoara e resíduo da indústria mineradora

Tijolos oferecem uma solução inteligente para a gestão de resíduos industriais e para a preservação do meio ambiente

Arquiteto Fabio Brito e a engenheira de materiais Taiana Matos. Foto: Divulgação

Pesquisadores da Universidade Federal do Pará (UFPA) criaram um novo protótipo de tijolos ecológicos a partir da argila marajoara e resíduos de caulim, um subproduto da indústria mineradora.


O objetivo é oferecer ao mercado da indústria civil materiais de baixo custo que reduzam a quantidade de resíduo acumulado na Amazônia.


A utilização desses materiais contribui para a diminuição da extração de recursos naturais e emissão de gases poluentes associados à produção convencional de tijolos.


O arquiteto Fabio Brito e a engenheira de materiais Taiana Matos foram os responsáveis por desenvolver o produto, com o apoio dos professores doutores Alisson Clay Silva e Verônica Scarpini, do programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais.


Produto vantajoso

Os pesquisadores destacam que os tijolos ecológicos possuem características técnicas que os tornam uma escolha vantajosa na construção civil, como ter uma composição única que confere boa resistência mecânica e dobro de volume.


A produção requer menos energia em comparação com os tijolos tradicionais, contribuindo para a redução da emissão de carbono da construção civil.


Os pesquisadores inseriram rejeito de caulim na massa cerâmica (argila) e utilizaram apenas 25% de argila da fração de 100%.


Além disso, a inserção do resíduo foi capaz de diminuir em quantidades a massa aplicada. Os resultados do produto sustentável apresentaram uma resistência superior.



Resistência

O tijolo convencional precisa de uma resistência de 2 megapascal (MPa) que é uma unidade de medida de pressão utilizada para expressar a resistência a compressão do material, enquanto o tijolo estudado em laboratório resistiu até 12 MPa. O que representa uma resistência 6 vezes maior.


Segundo a norma de confecção de tijolos comuns, um material normal têm uma resistência que varia de 1,5 a 4,0 Mpa. Já o prototipo em laboratório conseguiu suportar o esforço mecânico de até 12 Mpa. Uma resistência expressiva comparado com o que é fabricado no mercado.


G1


Leia Mais:





Comments


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page