top of page

Hospital Porto Dias é vendido por R$ 800 milhões

Atualizado: 9 de jul. de 2021

Acionistas receberão R$ 27,2 milhões em ações e a família Porto Dias fará parte do conselho administrativo da nova gestora. Saiba mais


O Hospital Mater Dei (MATD3) anunciou nesta terça (6) a compra de 70% do capital social da maior hospitalar da região Norte do país, o Grupo Porto Dias.


A companhia vai pagar R$ 800 milhões em caixa e emitir 27,2 milhões de ações em favor dos atuais acionistas do Grupo Porto Dias, que terão restrições de liquidez (lock-up) específicas acordadas entre as partes.


A fatia dos papéis representa 7,1% do capital do Mater Dei.


O contrato inclui termos e condições para a aquisição/venda futura dos 30% de participação remanescentes da Família Porto Dias a um desconto de 20% do múltiplo que o Mater Dei estiver avaliado em bolsa à época.



A dívida líquida do Grupo Porto Dias é quase zero. A conclusão da operação ainda está sujeita à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

A Família Porto Dias continuará envolvida:


Antônio Dias manterá a posição de CEO da nortista e será eleito membro do Conselho de Administração do Mater Dei. Diogo Porto Dias, atual Diretor do Porto Dias, será o Diretor Regional da Região Norte do Mater Dei.


O Grupo Porto Dias foi fundado e gerido pela família por quase 30 anos, se tornando a maior rede hospitalar privada e a marca referência na região Norte do Brasil.


A Holding tem uma presença considerada estratégica em Belém (PA), com duas unidades hospitalares (Hospital Porto Dias e Porto Quality) e duas unidades de diagnóstico.


A ação da mineira Mater Dei (MATD3) encerrou o pregão de hoje em alta de 3,30%, valendo R$ 16,60.

bottom of page