top of page
central-cop-30-belem-2025.gif

Fundo de US$20 bilhões será destinado para o desenvolvimento econômico sustentável da Amazônia

Investimento será feito ao longo de 7 anos por união de bancos públicos e instituições financeiras internacionais

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) assumiu, na última sexta-feira, a presidência do Comitê Diretor da Coalizão Verde. O grupo planeja investir até US$ 20 bilhões na Amazônia nos próximos 7 anos. O anúncio foi feito durante a realização da COP28 (Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas), em Dubai, Emirados Árabes Unidos.


A Coalizão Verde foi lançada na Cúpula da Amazônia, realizada neste ano em Belém, no Pará. O grupo é composto por 17 bancos de fomento dos países da região amazônica, em parceria com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), Banco Mundial e CAF (Corporação Andina de Fomento).


O objetivo da coalizão é financiar ações na floresta amazônica que reduzam os impactos das mudanças climáticas. Esse investimento poderá vir por meio da promoção de atividades de reflorestamento e incentivos para o desenvolvimento econômico sustentável na Amazônia.


Os primeiros resultados da coalizão serão apresentados em 2025, na COP30, que será realizada em Belém. O Brasil comandará o grupo por 2 anos. A coalizão informou que as ações para esses primeiros 2 anos serão divididas em 4 frentes:

  • soluções inovadoras para mobilização de recursos (subvenções, empréstimos, mercados de capitais e esquemas de financiamento misto, etc.);

  • identificação das necessidades e visões de desenvolvimento local para respaldar novas oportunidades de financiamento;

  • criação de um laboratório de inovação financeira para elaborar produtos para a região;

  • estabelecimento de um Marco Comum de Finanças Sustentáveis adaptado ao território para alocação eficaz e transparente de recursos.

"Essa colaboração técnica e financeira permite soluções regionais e mecanismos mais ágeis e abrangentes para encontrar alternativas sustentáveis, de um ponto de vista socioambiental, para a diversa e plural população amazônica, nas cidades e na floresta. Esse é um grande legado que a América Latina pode proporcionar para o mundo", disse o presidente do BNDES, Aloizio Mercadante.


Poder 360º


Leia Mais:

  • Descubra um novo jeito de fazer network e desenvolver novas habilidades com a Comunidade Belém Negócios

  • Faça parte do BlackStage, mentoria empresarial inédita no Norte do Brasil

  • Acompanhe todas as notícias do Belém Negócios, entre para o Grupo no WhatsApp

  • Belém Negócios lança iniciativa Oficina de Negócios, um ambiente exclusivo para quem quer começar a sua própria empresa

Comments


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page