top of page
Belem-negocios-connection.gif

Esse mini mercado está fazendo sucesso na Pedreira e em breve vai inaugurar em Nazaré

Conheça esta ideia de mini mercado que funciona dentro de condomínios residenciais e que já tem uma unidade em Belém. Devido ao sucesso, em agosto, outra unidade será inaugurada na cidade


Este mini mercado está fazendo sucesso na Pedreira e vai abrir unidade em Nazaré
Mini mercado instalado dentro de ambientes privados (Divulgação)

A tendência de mini mercados já é realidade em Belém e essa startup pretende popularizar ainda mais. Com proposta de operar dentro de condomínios residências, academias, hotéis, entre outros. A ideia já pegou em um condomínio no bairro da Pedreira e em agosto desse ano a rede se prepara para abrir mais uma unidade no bairro de Nazaré.


Por que os grandes supermercados continuam se expandido mesmo com outras soluções se tornando cada vez mais atrativas


A pandemia da COVID-19 acelerou a transformação de diversos mercados. A grande maioria teve que se adequar à nova realidade. E tudo indica que após o mundo atravessar completamente a crise sanitária, essas tendências continuarão se transformando e passarão a fazer parte do cotidiano das pessoas. Especialmente do povo belenense.



Este é o caso do varejo, que antes mesmo da pandemia se instalar, já se debandava para um novo caminho devido ao comportamento do consumidor.


Pausa


Durante todo esse processo, houve um tempo em que os empreendedores tiveram que esperar. Não era inteligente investir em negócios que necessitavam ser frequentados por pessoas.


Agora, entretanto, o cenário parece voltar a permitir.


Em Belém, os grandes supermercados, sem dúvida, são os preferidos na hora de fazer compras. Eles abrigam salões imensos e estão sempre com prateleiras abarrotadas de produtos variados. Além disso, oferecem diversos serviços. Por essas e outras vantagens, o setor continua se expandindo. Culturalmente, por comodidade, a cidade prefere fazer compras em lugares como estes. Mas isso não impede de surgirem outras soluções...


Os mini mercados convencionais e suas praticidades


Existe espaço para outros modelos de negócios. É por isso que estabelecimentos com tamanhos mais compactos estão se espalhando pela cidade. Podemos observar a Tudo Conveniência, que com nove unidades, a sua maioria funcionando 24 horas, apresenta um crescimento e uma aceitação bastante positiva entre os consumidores.


A grande vantagem dos compactos é que as filas são menores, além de não precisar andar muito para alcançar produtos em prateleiras afastadas. O belenense entendeu a proposta.


A novidade mais mini ainda


Quem observou este comportamento e percebeu que tudo pode ser mais prático ainda foi a empreendedora Virna Lobato, que apostou em uma startup do sul do país, focada em "micro" mercados. Desde abril, a advogada instalou a primeira Minha Quitandinha na cidade de Belém, no condomínio residencial Torres Devant, que fica localizado no bairro da Pedreira.


O empreendimento está fazendo tanto sucesso que a paraense já parte para a segunda implantação do negócio, prevista para acontecer no mês de agosto, no Edifício Ouro, localizado na Avenida Nazaré, também em Belém/PA.


Como funciona um mini mercado dentro de lugares privados


A Minha Quitandinha é uma solução de mini mercado voltada para funcionar literalmente dentro de espaços privados, como condomínios residenciais horizontais ou verticais, empresas, prédios comerciais, hotéis, clubes e academias. Uma das vantagens é que não precisa de grandes espaços ou estruturas complexas. Totalmente diferente dos gigantescos que conhecemos.


Após estudos feitos no exterior pelos empreendedores Guilherme Mauri, Marcelo Villares e Douglas Pena (foto), ambos catarinenses, foi desenvolvido um modelo de negócio autônomo, onde os moradores conseguem ter dentro do condomínio, acesso a um mix variado de produtos que são comprados por aplicativo.


Criadores da Startup Minha Quitandinha (Reprodução)

Baseada no conceito de honest market, a empresa investiu em uma operação simplificada, pois não requer muito espaço, sendo o ideal acima de 2 m², podendo ser no hall de entrada, recepção, corredor ou até mesmo em uma vaga de garagem.


O mix de produtos chega a ter 700 opções, que pode variar conforme o espaço que for instalado. Por funcionar dentro de lugares privados, onde as pessoas vivem, trabalham ou frequentam, o seu funcionamento garante para os consumidores a comodidade de dispensar deslocamentos.


Como e quanto investir


Para empreender neste projeto, é preciso entender como funciona o modelo de licenciamento, desenvolvido pela própria startup. Após fazer um cadastro diretamente no site da Minha Quitandinha, o empreendedor deve passar por uma série de etapas como reuniões, apresentações, prospecção, avaliação de mercado, análises e treinamentos, até ser aprovado para enfim inaugurar uma unidade.


Com um investimento de R$ 190 mil, a startup cresce agora por meio de licenciamento, com valores iniciais a partir de R$ 35 mil, já contemplando a taxa inicial, os treinamentos, a aquisição das estruturas e estoque inicial para uma primeira loja. 


A ideia surgiu na cidade de Balneário Camboriú, Santa Catarina, em março de 2020. Atualmente conta com cerca de 20 unidades espalhadas em cinco estados brasileiros.

Комментарии


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page