top of page
central-cop-30-belem-2025.gif

Empresa chega no Pará e anuncia investimento de R$ 49,3 milhões em obras de pavimentação e aquisição de máquinas

Os recursos são direcionados para obras de pavimentação e aquisição de máquinas e equipamentos, atendendo diversos municípios


Codevasf
Imagem: divulgação

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) anunciou, nesta sexta-feira (23), o início das atividades do Escritório de Apoio Técnico da empresa em Belém com a liberação de investimentos da ordem de R$ 49,3 milhões. Os recursos são direcionados para obras de pavimentação e aquisição de máquinas e equipamentos que vão impulsionar o desenvolvimento de diversos municípios do estado. O anúncio foi feito pelo diretor-presidente da empresa, Marcelo Moreira, durante solenidade que contou com a presença do ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR), Waldez Góes; ministro do Turismo, Celso Sabino de Oliveira; superintendente da Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), Paulo Roberto da Rocha e diversas autoridades. O evento aconteceu na sede da Sudam, na capital paraense.


“É uma satisfação estarmos aqui fazendo a primeira entrega da Codevasf no estado do Pará, totalizando mais de R$ 49 milhões em investimentos. É o início de um projeto de desenvolvimento para o estado. A Codevasf vem somar esforços, por meio do governo federal, com outros agentes, como a Sudam, governos estadual e municipal, para beneficiar cada vez mais a população do estado. As entregas que estamos realizando vão contribuir para melhoria da qualidade de vida das pessoas, seja pelas obras de pavimentação, seja pelo repasse de equipamentos e máquinas para prefeituras, cooperativas e associações de produtores”, afirmou Moreira.


Durante a solenidade, foram assinadas as ordens de serviço para o início das obras de pavimentação. Serão beneficiados os municípios de Dom Eliseu e Xinguara, que receberão Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ), e Igarapé-Miri, Marabá, Marituba e Melgaço, que serão atendidos com pavimentação em bloco intertravado de concreto (bloquetes). A população beneficiada com as obras é de cerca de 490 mil pessoas. No total, o investimento é de R$ 38,7 milhões.



No evento, também foram assinados Termos de Autorização de Doação de máquinas e equipamentos, atendendo às prefeituras dos municípios de Abaetetuba, Abel Figueiredo, Água Azul do Norte, Anapu, Belém, Breves, Cachoeira do Piriá, Cametá, Dom Eliseu, Goianésia do Pará, Gurupá, Igarapé-Miri, Inhangapi, Limoeiro do Ajuru, Melgaço, Oeiras do Pará, Paragominas, Ponta de Pedras, Portel, São Sebastião da Boa Vista, Soure, Ulianópolis e Xinguara, além da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (SECTET), cooperativas e associações de trabalhadores na agricultura familiar, colônias de pescadores, aquicultores e marisqueiros.


Na lista de itens estão 11 motoniveladoras; cinco kits de patrulha agrícola mecanizada (compostos por cinco tratores e cinco grades aradoras); uma pá carregadeira; um rolo compactador; dez kits de corte e costura; 70 kits de pesca; 1.187 motores de rabeta e 20 kits de açaicultura. O investimento na aquisição do material chega a R$ 10,6 milhões.

Em seu pronunciamento, o ministro Celso Sabino ressaltou a importância do início da atuação da Codevasf no estado, como agente de desenvolvimento regional. “A Codevasf tem transformado a vida dos nordestinos, promovendo diversas ações, como acesso a água, pavimentação de vias e uma série de intervenções de maneira séria e rápida. A sua chegada ao Pará significa que a empresa poderá, também, realizar grandes projetos para o estado”, ressaltou.


O ministro Waldez Góes destacou, também, a importância da entregas que foram feitas pela Codevasf como primeira ação no estado. “Agradecemos o engajamento da Companhia com essas entregas que têm valor significativo para a população beneficiada, seja com os equipamentos, seja com as obras de pavimentação. Essa é mais uma ação importante do governo federal para diminuir as desigualdades regionais”, frisou.

Leia Mais:

Commentaires


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page