top of page
Belem-negocios-connection.gif

Empreendedoras Desenvolvem Plataforma para Mapear a Cadeia Produtiva do Açaí

Elas estão criando uma ferramenta inédita capaz de conectar os principais atores envolvidos na cadeia produtiva do açaí, desde fornecedores, prestadores de serviços a cooperativas; conheça


AçaíMaps, açaí, startup, empreendedorismo
Fundadoras da AçaíMaps

A AçaíMaps, uma agritech idealizada e gerenciada por um grupo de mulheres amazônicas, nasceu através de um projeto realizado com a Embrapa AP, que busca solucionar lacunas existentes na cadeia produtiva do açaí. A ideia é lançar uma plataforma que desenvolva soluções para quem atua no crescente mercado do açaí, com uma gestão simplificada e auxiliando na tomada de decisões.


Veja também:


Juliana Nunes, cientista ambiental e idealizadora do projeto, que tem uma forte atuação dentro da comunidade, criou a iniciativa para conectar, atender e prestar consultorias para os produtores de açaí. A equipe também é formada por Roseane Teixeira (Eng. Agrônoma), que atua no cenário agrícola e na regularização ambiental e fundiária e Tatiana Pará (Eng. Agrônoma), referência em geotecnologias e nos diálogos referentes à cadeia produtiva do açaí.



O projeto tem, inicialmente, dois clientes pilotos em dois municípios do estado do Amapá e atualmente está em negociação em outros três distritos e o primeiro município no Pará, em Afuá.


Plataforma de mapeamento da cadeia produtiva do Açaí


Hoje a AçaíMaps encontra-se em fase de validação de seu primeiro produto. A expectativa para as próximas etapas é lançar essa ferramenta no mercado para ser aplicada em toda a região norte do Brasil, de modo que os produtores e os demais agentes envolvidos possam ter acesso a uma ferramenta que auxilie na gestão e na tomada de decisão durante o planejamento da produção de açaí, principalmente, uma ferramenta que atenda aos gargalos enfrentadas dentro da Amazônia, propondo soluções técnicas, de gestão, tecnológicas, gerenciais e comerciais.


"Buscamos atender aos agentes envolvidos dentro da cadeia produtiva do açaí, entre eles os produtores de açaí, assim como, profissionais prestadores de serviços para esses produtores, tais como consultores e companhias ou grupos agrícolas, associações e cooperativas", explica Roseane Teixeira.


A startup é um dos projetos que está em fase de aceleração pelo programa Inova Amazônia- Ap, organizado pelo Sebrae e Ventiur aceleradora.


Para mais informações, siga o projeto.

 

Quer receber mais notícias como essa? Faça parte do nosso grupo do WhatsApp e siga nosso perfil do Instagram. Junte-se a nós. Leia conteúdos exclusivos e acesse ferramentas premium. Assine o Belém Negócios. Planos a partir de R$9,90/mês.

Comentários


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page