top of page

7 Comunidades Empreendedoras De Belém Que Você Precisa Conhecer

Atualizado: 17 de mai. de 2022

Conheça os benefícios de participar de comunidades empreendedoras e saiba quais são as melhores de Belém


7 Comunidades Empreendedoras De Belém Que Você Precisa Conhecer
Imagem: Crédito Aldeia

Não há dúvida de que uma das melhores estratégias para fazer um bom networking é através de grupos de empreendedores. Independente do tamanho do seu negócio, da sua área de atuação e da fase da sua carreira, manter os contatos em dia é sempre um exercício essencial.



Para definir a ideia, existe uma frase muito astuta que diz:


"Fazer parte de um grupo de empreendedores de sucesso é uma maneira diferente de diversificar os negócios", autor desconhecido.


Essa é uma das principais vantagens.


Além de fortalecer o networking, uma comunidade empreendedora pode também agregar para o seu nível de conhecimento, ajudar a identificar oportunidades e ainda ter acesso à eventos de negócios.


Afinal, quem melhor que os próprios empreendedores para falar a mesma língua que você e compartilhar experiências que só quem empreende entende?


É por isso que trouxemos a seguir uma criteriosa lista das...


Melhores comunidades empreendedoras de Belém.



Como disse anteriormente, diversificar é uma das palavras-chaves de um boa comunidade.


Exatamente por isso selecionamos as melhores em cada área. Seja inovação, mentoria e cursos, empreendedorismo feminino...


... com certeza você vai encontrar o seu nicho.


Fique com a lista e depois nos conte como foi ampliar a sua rede.


1. Aldeia - Clube de Aprendizagem sobre Empreendedorismo


O Aldeia é um clube de aprendizagem que promove a cada dois meses o desenvolvimento de uma nova competência empreendedora. Realiza no total 24 encontros por ano e já impactou mais de 200 negócios.


Como funciona?


O associado se inscreve no formato de assinatura e a cada dois meses recebe um livro criteriosamente selecionado para desenvolver a competência.


Além do livro, há outros estímulos, como podcast, mentoria para colocar em prática a competência no seu negócio e encontros entre toda a comunidade de assinantes e líderes com experiência comprovada na competência destacada.


Marcelo Magalhães, criador do projeto, pesquisador de mercado com quase 20 anos de experiência em consultoria, fundou o Aldeia em setembro de 2021.


A comunidade hoje conta com um pouco mais de 200 empreendedores inscritos, quase todos de Belém.


São mais de 200 negócios impactados a partir de seus empreendedores fundadores.



2. Nidus Club


A comunidade Nidus Club é focada e exclusiva para empreendedores e gestores de qualquer segmento do mercado de Belém. O objetivo é desenvolver os seus integrantes, através de networking e conhecimento especializado para a criação de um bloco relevante que atue positivamente no crescimento do mercado da cidade.


Fundado por Thiago Ferreira em 2012, o grupo já conta com mais de 60 integrantes que são adicionados através de convites e indicações.


Em média a Nidus organiza seis encontros presenciais e eventos digitais por ano e já conectou parcerias, sociedades e novos projetos.



3. Instituto Alachaster


Fundado em março de 2016, o Instituto Alachaster é uma organização socioeconômica sustentável, que leva informação através de projetos sociais para todo o município de Belém, capital do estado do Pará. O objetivo do grupo Alachaster é promover negócios sociais por meio do apoio de pequenos empreendedores da região do Estado que geram Economia Verde.


Segundo os fundadores, o instituto carrega consigo a filosofia de ser um espaço para obter saúde para a mente e sustentabilidade para o corpo em sincronia com o planeta. Desta forma, nasceu a ideia de produzir evento em que todos os parceiros empreendedores pudessem apresentar os seus produtos bioeconômicos e artesanais para todo o Brasil. Com o tempo, o Alachaster foi ganhando força e hoje é referência em soluções sustentáveis e acessíveis para Belém.




4. Comércio Delas


A ideia principal do Comércio Delas é fortalecer o empreendedorismo feminino local. Foi fundado em 2019 por Glenda Braun.


Já passaram pelo Comércio Delas mais de 300 marcas que fizeram exposições de seus produtos em eventos itinerantes na cidade de Belém.


Para participar da comunidade basta realizar a inscrição que está no link da biografia do Instagram. O grupo organiza cerca de 3 eventos por mês, em alguns meses chega a quatro. No total realiza em média 40 eventos por ano.


Também oferece conexões para vender produtos para o exterior e outros estados.



5. Açaí Valley


A Associação Paraense de Tecnologia e Inovação (Açaí Valley) presidida por Antônio Corrêa, é uma das maiores e mais conhecidas comunidades de inovação do Pará.


O objetivo do grupo é fomentar o ambiente de inovação e tecnologia no Pará, com maior foco nas iniciativas de startups do Estado.


A diretoria é composta por especialistas em determinadas áreas relacionadas a tecnologia. O grupo realiza eventos semanais e participa ativamente dos principais editais de inovação público e privados.




6. Belém Negócios

.

O Belém Negócios é uma hub digital que iniciou em 2021 como um portal de notícias sobre negócios e posteriormente se tornou uma multiplataforma, oferecendo ferramentas exclusivas para membros e empreendedores.


Entre as ferramentas está uma plataforma de cursos online e presenciais, serviços de publicação de conteúdo gratuito no formato de notícia e ainda um exclusivo e-commerce de compra e venda de startups que será lançado no dia 30 de abril — data que a hub completa 1 ano de existência.


Além dos membros terem os recursos disponíveis no site, ainda podem participar do grupo do WhatsApp para receber notícias em primeira mão.


O fundador e CEO do projeto Rodrigo Souza, é especialista em marketing digital e lidera a equipe formada por colunistas, jornalistas e outros profissionais.



7. Aldeia Verde: além da compra e venda


A Aldeia Verde é uma loja colaborativa que visa fomentar e fortalecer a economia local através de pequenos produtores, priorizando quem atua alinhado à bioeconomia no Pará. É um espaço aberto para troca de experiências, contatos, vivências.


Dentro da Aldeia é possível encontrar de tudo um pouco: bolsas e sapatos feitos de reaproveitamento de jeans e sombrinhas, cosméticos naturais feitos com matéria-prima da Amazônia, artesanatos feitos de vidro e bula de remédio reciclados, além da gastronomia natural e local.


Tudo feito a muitas mãos, todas paraenses.


Segundo Ted Vale, sócio fundador do Alachaster, a loja Aldeia Verde é um espaço de confluência de sonhos. “Todos que vêm na Aldeia, gostam de estar aqui. Não importa se está vendendo ou comprando. A gente preza muito pela experiência de se sentir bem num espaço onde a troca econômica se dá pela identificação com o que se vê, e por quem faz”, ressalta.


E aí, encontrou a comunidade ideal para o seu negócio?


Durante a pesquisa tivemos bastante indicações de novos grupos que estão empreendendo pela cidade.


É provável que publiquemos uma segunda edição do artigo. Comente e envie esta publicação para um amigo. Se quiser indicar, fique à vontade.


Quer saber mais? Siga Belém Negócios no Instagram.


bottom of page