top of page
Belem-negocios-connection.gif

Como publicar um conteúdo altamente relevante no Instagram

Atualizado: 29 de jun. de 2021

A rede social é capaz de prever o que o usuário quer que apareça nas seções Feed, Explorar e Reels. Saiba como aumentar as suas chances de publicar um conteúdo que o seu seguidor queira visualizar e interagir



O Instagram postou uma notícia em seu blog oficial, revelando algumas estratégias que utiliza para decidir o que deve aparecer primeiramente no feed dos usuários e porque algumas publicações ganham mais visibilidade que outras.


A plataforma admite que precisa explicar como funciona o seu algoritmo e, por isso, decidiu publicar uma série de matérias na qual revela informações sobre a sua tecnologia.



Como o Instagram decide o que aparece primeiro? Por que algumas publicações recebem mais visualizações do que outras? E como a rede social decide o conteúdo que aparece na seção Explorar?


Estas são algumas das perguntas que o Instagram pretende responder, para que muitas ideias equivocadas sobre o seu funcionamento se tornem menos presentes no cotidiano dos seus usuários, influenciadores, empresas e profissionais que publicam conteúdo na plataforma.


Entenda como funciona e o que o Instagram quer mostrar aos usuários


O que é "o algoritmo"?


Um dos principais equívocos que o Instagram quer refutar é a existência do tal "algoritmo".


A rede social afirma que não tem um algoritmo único que define o que as pessoas veem ou não no aplicativo. Na verdade, são utilizados vários algoritmos, classificadores e processos, cada um com um propósito.


“Queremos que você aproveite ao máximo o seu tempo no Instagram e acreditamos que usar tecnologia para personalizar a sua experiência é a melhor maneira de alcançar esse objetivo”, explica Adam Mosseri, chefe do Instagram.


“Quando foi lançado em 2010, o Instagram era um fluxo único de fotos em ordem cronológica. Porém, conforme mais pessoas começaram a usar o aplicativo, uma quantidade maior conteúdo era compartilhada. Então, para a maioria delas, era impossível ver tudo o que era publicado, principalmente as publicações pelas quais se interessavam. Em 2016, as pessoas não viam 70% das publicações no Feed e quase metade das publicações de amigos mais próximos. Por isso, desenvolvemos e implementamos um Feed que classifica as publicações com base no conteúdo que você considera mais relevante”, explica ele.


O aplicativo é capaz de entender o que você quer ver.


Cada seção do aplicativo (Feed, Explorar, Reels) possui o próprio algoritmo adaptado à maneira como cada pessoa a usa.


As pessoas costumam usar o Stories para ver conteúdos publicados pelos amigos mais próximos e por pessoas que são relevantes para elas mesmas.


A aba Explorar é mais usada para a descoberta de novidades. A rede social utiliza classificações diferentes em cada parte do aplicativo com base na forma como as pessoas a utilizam. Publicações com conteúdo que o usuário está acostumado a ver no Feed são indicados, só que de outras páginas que geralmente não seguem.

Como são feitas as classificações no Feed e no Stories do Instagram


Com o passar dos anos, o Instagram aprendeu que o Feed e o Stories são seções onde os usuários desejam ver conteúdo dos amigos, dos familiares e de outras pessoas de quem são mais próximas. Independente do algoritmo de classificação, esse funcionamento pode ser explicado nas seguintes etapas:


Etapa Um


A rede social define o que deve ser classificado primeiro. Esse processo é mais simples no Feed e no Stories, pois se resume a classificar as publicações compartilhadas recentemente pelas pessoas que o usuário segue.


É exibido algumas exceções, como os anúncios, mas, segundo Adam, a grande maioria do que conteúdo exibido foi compartilhado por pessoas que você segue.


Etapa Dois


Todas as informações que a plataforma tem sobre a publicação, as pessoas que fizeram as publicações e as suas preferências são utilizados para definir a relevância. Adam explica esse conjunto de dados são chamados de "sinais". São milhares deles.


Várias coisas podem ser um sinal, como o horário em que uma publicação foi compartilhada, se o usuário que publicou estava usando o celular ou a web e a frequência de curtidas em vídeos.


Os sinais mais importantes no Feed e no Stories são, em ordem aproximada de importância:


Informações sobre a publicação:


Estes são sinais que abrangem a popularidade de uma publicação (quantas curtidas recebeu) e informações mais concretas sobre o conteúdo, como quando ele foi publicado, qual a duração dele (caso seja um vídeo) e qual é a localização (caso ela tenha sido inserida).


Informações sobre a pessoa que publicou:


Estas informações ajudam o Instagram a ter uma noção do nível de interesse pelo conteúdo de alguém. Entre os sinais, está o número de vezes que as pessoas interagiram com alguém nas últimas semanas.


A atividade do usuário:


Este sinal ajuda a entender o que pode despertar o interesse e inclui sinais como o número de publicações que você curtiu. É feito uma comparação com tudo que o usuário tem interagido, para determinar se o novo conteúdo vai despertar seu interesse.


O histórico de interação com um usuário:


Ajuda a compreender o nível geral de interesse por publicações de uma pessoa específica. Um exemplo seria o usuário comentar ou não nas publicações de alguém e vice versa.


Com base nisso, a rede social faz algumas previsões. Elas são suposições fundamentadas na probabilidade de alguém interagir com uma publicação de maneiras diferentes.


No Feed, as cinco interações que são mais consideradas são a probabilidade de o usuário ver uma publicação por alguns segundos, fazer um comentário nela, curti-la, salvá-la e tocar na foto do perfil do autor dela.


Quanto maior a probabilidade de realizar uma ação maior a importância que o Instagram atribuiu a ela. A chance de a publicação aparecer no topo do Feed aumenta.


De tempos em tempos, o Instagram adiciona e remove sinais e previsões, para exibir cada vez mais apenas conteúdos relevantes.


Em alguns casos, outros aspectos são levados em consideração. Por exemplo, às vezes a plataforma mostra muitas publicações sucessivas da mesma pessoa.


Outro exemplo são stories que foram "recompartilhados" no Feed. Até pouco tempo, o Instagram dava menor importância a eles, pois as pessoas disseram várias vezes que preferem ver stories originais. Mas posteriormente percebeu um aumento no recompartilhamento de publicações durante eventos importantes, como na Copa do Mundo. Nesses momentos, as pessoas esperavam que os stories delas tivessem um alcance maior, por isso, passou a dar mais importância a eles.


Como são feitas as classificações no Explorar do Instagram


O Explorar foi criado para a descoberta de conteúdos novos. A grade do Explorar é composta por recomendações, como fotos e vídeos. Ela é bem diferente do Feed e do Stories, em que a maioria do conteúdo é publicado pelas contas dos usuários que são seguidos.


Para encontrar fotos e vídeos que podem ser relevantes, são observados sinais como as publicações que foram curtidas, salvos ou que receberam comentários.

Comments


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page