top of page
central-cop-30-belem-2025.gif

Comissão de Aeroportos da Região Amazônica realiza tratativas sobre COP-30

O encontro teve como propósito alinhar todas as etapas de obra da Base Aérea de Belém aos critérios e legislações par a COP-30


Registro da comemoração de 79 anos da BABE. Foto: Divulgação

A Força Aérea Brasileira (FAB), por intermédio da Comissão de Aeroportos da Região Amazônica (COMARA), participou de debates junto à Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Estado do Pará (SEMAS-PA), na primeira quinzena de março, com o propósito de alinhar todas as etapas de obra na Base Aérea de Belém (BABE) aos critérios e às legislações pertinentes para a 30ª Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP-30). Neste sentido, uma equipe multidisciplinar foi engajada para dar andamento nas tratativas junto a integrantes da SEMAS.


Em novembro de 2025, a cidade de Belém será palco desse que é um dos  importantes eventos relacionados a clima do calendário mundial. Líderes de vários países se reunirão para discutir questões cruciais relacionadas às mudanças climáticas.


Segundo o Vice-Presidente da COMARA, Coronel Aviador Tiago Cortat de Melo, para sediar um evento desta magnitude é necessário um planejamento minucioso e investimentos significativos em infraestrutura. “Uma das principais preocupações é garantir a segurança e a eficiência das operações aéreas durante a Conferência. Para isso, está em andamento o anteprojeto para a obra de ampliação do aeródromo da BABE, visando acomodar as aeronaves que trarão os líderes e delegações de diversos países”, disse.


Ainda de acordo com o Coronel Cortat, os investimentos planejados abrangem não apenas a construção de um novo pátio de estacionamento para aeronaves do porte do Airbus A-350, como também o alargamento das pistas de táxi, a construção de uma via de acesso de ligação rápida, a implantação de sistemas de segurança e a disponibilização de serviços de apoio. Tudo para garantir uma operação eficiente e segura, capaz de lidar com o intenso tráfego aéreo esperado durante o evento.


Além das medidas específicas para o funcionamento do aeródromo, a organização da Conferência está atenta a outras questões relacionadas à sustentabilidade. Estão previstas ações para minimizar o uso de recursos naturais, promover a reciclagem e reduzir as emissões de carbono durante o evento, reforçando o compromisso com a proteção do meio ambiente.


Dentro dessa ótica, foi realizada uma visita in loco, na Base Aérea de Belém, por técnicos da SEMAS-PA e representantes da Seção de Meio Ambiente da COMARA, para que pudessem vislumbrar os estudos e licenças pretendidas para as áreas previstas para as melhorias. Na ocasião, foram recebidos pelo Chefe da Seção de Cooperação de Operações Aéreas Militares (SCOAM), Major Aviador Felipe Augusto Albuquerque Moraes.


A escolha de Belém como sede da 30ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas reflete a importância da região amazônica no contexto global das questões ambientais.


“A COP-30 é uma oportunidade de aproximação da Força com instituições do Estado do Pará. “Uma oportunidade de estreitar os laços em prol do desenvolvimento da infraestrutura aeroportuária de Belém e do Pará”, finalizou o Vice-Presidente da COMARA.

Inscrita na própria missão da Organização Militar, a sustentabilidade qualifica todas as atividades da COMARA, desde a concepção dos projetos até a entrega das obras, passando por sua logística estratégica e multimodal.


Área Militar


Leia Mais:

Comentários


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page