top of page
central-cop-30-belem-2025.gif

Com investimento de US$ 1 milhão, acordo visa a proteção ambiental da Amazônia

Este é o segundo acordo assinado pelas instituições para Projetos de Parceria Público Privadas e prevê o desenvolvimento sustentável de unidade de conservação no Pará



O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) assinou um acordo de cooperação técnica com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) voltado a projetos de proteção na Bacia Amazônica, que pode movimentar US$ 1 milhão. Com vigência de 36 meses, a parceria das duas instituições possibilitará o desenvolvimento de ações de uso sustentável para a conservação de florestas e parques, informaram, em nota, as entidades.


Este é o segundo acordo que as instituições firmam para projetos de parcerias público-privadas (PPPs) na Amazônia. O primeiro deles, em 2021, levantou US$ 600 mil para estruturar concessões de florestas no Estado de Amazonas.


Entre os projetos estão as unidades de conservação na Amazônia com potencial para desenvolvimento de manejo florestal sustentável, como a Floresta Nacional do Jamanxin, no Pará, e a Floresta Nacional de Anauá, em Roraima. O acordo foi assinado no último dia 30, em Brasília.


Em relação ao turismo sustentável, dois parques no Amazonas são objeto da iniciativa: o Parque Nacional de Anavilhanas e o Parque Nacional do Jaú.


O BNDES vai acompanhar dos estudos até a realização das licitações. Para a contratação e pagamento dos serviços técnicos necessários estão previstos investimentos de até US$ 1 milhão em recursos não-reembolsáveis do Fundo Verde para o Clima, fundo internacional administrado pelo BID. Não haverá repasse de recursos do fundo para o BNDES.

O Serviço Florestal Brasileiro (SFB) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) farão parte da parceria para auxiliar na estruturação dos projetos.



Leia Mais:


Comments


Últimas notícias

Publique uma notícia