top of page
Belem-negocios-connection.gif

Chocolates do Pará são finalistas em concurso mundial de amêndoas do cacau

Robson e Sarah Brogni, chocolatiers paraenses, representarão o Brasil em competição internacional na Holanda com as premiadas amêndoas de cacau e chocolates sabores da floresta


Cacau fino do Sítio Ascurra. Foto: Divulgação

O casal se conheceu em Santa Catarina e se mudou para o Pará na perspectiva de evoluir, conta Sarah. "Essa vinda nossa para o Pará foi uma decisão de evolução mesmo. Eu era professora e a gente trabalhava só com aquela expectativa de sobreviver. E aqui no Pará a gente sabe que tem oportunidade e quando chegamos tivemos a oportunidade de escolher entre o cacau e a pecuária e ai escolhemos o cacau".


Ela é filha de Medicilândia (PA) e cursou pedagogia em Santa Catarina, onde conheceu Robson, que trancou a faculdade de administração para migrar para o Pará. O casal começou a investir no Sítio Ascurra, nomeado em homenagem à cidade natal do pai de Sarah, também catarinense.


"Essa vinda nossa para o Pará foi uma decisão de evolução mesmo. Eu era professora e a gente trabalhava só com aquela expectativa de sobreviver. E aqui no Pará a gente sabe que tem oportunidade e quando chegamos tivemos a oportunidade de escolher entre o cacau e a pecuária e ai escolhemos o cacau", relembra Sarah Brogni.



Medicilândia é a Capital Nacional do Cacau, por safra são mais de 50 mil toneladas de amêndoas. Além dos tratos culturais, um dos segredos é a terra roxa, esse é um dos solos mais férteis de todo o mundo. Robson conta que em 2015 o casal começou a investir na produção de cacau fino e nos anos seguintes os pequenos produtores já ganharam prêmios regionais.


"Em 2015 já começamos a investir na produção do cacau fino pensando em agregar valor às amêndoas. Aí de 2015 a 2018 produzimos cacau de qualidade, de excelência sem ter um mercado certo ainda. (..) Até que em 2019 surgiu o primeiro cliente, veio de Belo Horizonte pessoalmente e levou amostra da nossa amêndoa e gostou do nosso cacau e começou a comprar da gente e no mesmo ano ganhamos o concurso da melhor amêndoa do Pará", conta Robson Brogni.


A partir de então, a família começou a olhar para a lavoura com o objetivo de também fabricar o próprio chocolate. Assim, novos mercados se abriram, bem como a oportunidade de participar do Concurso Nacional de Qualidade da Amêndoa. Em 2021 o sítio ficou em primeiro com o melhor cacau do Brasil e no ano de 2022 em terceiro lugar.


Foto: Divulgação Sítio Ascurra

Uma das vantagens de ocupar as primeiras colocações, seria o passaporte para participar da competição mundial, prevista para fevereiro desse ano, que contará com a participação de jurados de vários países.


"Todos os primeiros lugares de duas categorias foram classificados para essa pré-seleção do mundial. Dessas oito amostras saíram três que ficaram entre os 50 finalistas", afirma o produtor de cacau.


O diferencial dos chocolates produzidos pelo casal são as receitas que consideram restrições alimentares de clientes intolerantes a lactose ou ainda que não podem consumir açúcar excessivamente. Além disso, os chocolates também são incrementados com os sabores tipicamente amazônicos como o Cumaru e o chocolate branco que leva a manteiga do cacau e a essência florestal e é uma das barras premiadas durante os festivais internacionais do chocolate.


"O nosso cumaru é todo colhido na nossa fazenda, o cumaru é o sombreamento do nosso cacau. A gente desenvolveu essa receita que muita gente tem, mas essa nossa já foi premiada duas vezes com medalha de prata. (...) Foram mais de trinta amostras, aí levamos tanto na premiação do chocolate ao leite como na categoria chocolate intenso", afirma Sarah.


Além do casal, outros produtores de Medicilândia também se classificaram para o concurso. Ao todo, os dois produtores do Pará e mais um da Bahia representarão o Brasil em Amsterdã na Holanda.


Robson finaliza afirmando que é um prazer poder produzir cacau na Amazônia. "Ah, na Amazônia, produzir cacau e chocolate é um privilégio. Hoje a Amazônia é a menina dos olhos do mundo".



Leia Mais:

Comments


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page