top of page
Belem-negocios-connection.gif

Belém investe R$16 milhões em energia renovável

A energia renovável será utilizada em mais de 24 escolas do município e também na sede da Secretaria Municipal de Educação

Foto: Semec

Começou nesta semana, a instalação de placas fotovoltaicas na sede da Secretaria Municipal de Educação (Semec), que ao todo receberá 272 placas em 30 dias, quando o serviço será concluído. Com o investimento de R$ 800 mil na aquisição de equipamentos e instalação na sede do órgão, a expectativa é gerar uma economia mensal de 90% na conta de energia. A Prefeitura de Belém está investindo R$ 16 milhões no uso de energia renovável nas escolas municipais, por meio de placas fotovoltaicas em 37 unidades e créditos oriundos da utilização desse tipo de energia limpa em mais 24 escolas.


“São projetos que seguem a diretriz da gestão para mitigar os danos ao meio ambiente e gerar economia. A ideia é trabalhar também para ampliar os programas Escolas Sustentáveis e Educação Ambiental na rede municipal de ensino, no sentido de fortalecer essas ações da Semec”, explica a secretaria municipal de Educação, Araceli Lemos.


Dentre as vantagens da energia limpa estão a economia na fatura, que pode chegar a até 95%; proteção contra o aumento das tarifas energéticas e cobrança de bandeiras; e compartilhamento de energia em múltiplas instalações.

Instalação das placas solares na sede da Semec. Foto: Daryl-Hannah/Semec

Educação Ambiental

Desde 2021, a Prefeitura de Belém, por meio da Semec e Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan), desenvolve o projeto Educação Ambiental nas Escolas, que integra o Programa Belém Sustentável, Cidade Educada, para promover a coleta de lixo seletiva nas escolas e atividades de reciclagem em parceria com cooperativas.


A iniciativa, iniciada pela Creche Betinho, no bairro da Terra Firme, já se expandiu para mais nove escolas da rede municipal de ensino: Manuela de Freitas, Palmira Gabriel, Almerindo Trindade, João Nelson Ribeiro, Padre Leandro, Walter Leite, Rotary, Silvio Nascimento e a mais recente a aderir ao projeto, a Escola Antonio Carvalho Brasil, no bairro da Condor.


“A educação ambiental, no âmbito do ensino formal, atua por meio de capacitação de professores, servidores, estudantes e pais, com oficinas e palestras mensais”, informa o professor Walter Braga, coordenador do Centro de Formação de Educadores Paulo Freire (CFEPF), e responsável pelo projeto na Semec.


Ele destaca ainda que o projeto vai se estender a outras unidades de ensino e com um novo planejamento para, também, potencializar as ações preparatórias para a 30ª edição da Conferência Anual da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre Mudanças Climáticas, que será realizada na capital paraense, em novembro de 2025.


Texto: Silvia Sales/Ag. Pará


Leia Mais:

  • Descubra um novo jeito de fazer network e desenvolver novas habilidades com a Comunidade Belém Negócios

  • Faça parte do BlackStage, mentoria empresarial inédita no Norte do Brasil

  • Acompanhe todas as notícias do Belém Negócios, entre para o Grupo no WhatsApp

  • Belém Negócios lança iniciativa Oficina de Negócios, um ambiente exclusivo para quem quer começar a sua própria empresa



Comentarios


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page