top of page
Belem-negocios-connection.gif

Belém é top 10 entre as capitais que mais investem em energia solar

Levantamento aponta que estado já atraiu mais de 4,4 bilhões em investimentos para a tecnologia, considerada mais limpa e barata




Pará acaba de assumir a 11ª colocação no ranking nacional de geração própria de energia solar, segundo dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), com 931 megawatts de potência instalada de sistemas fotovoltaicos em telhados e pequenos terrenos. Outro marco importante é que Belém entrou pela primeira vez no TOP 10 cidades com maior potência instalada de sistemas fotovoltaicos em residências, empresas, propriedades rurais e prédios públicos, com 141 megawatts (MW).


INVESTIMENTOS

A geração própria solar abastece atualmente mais de 108 mil consumidores no estado do Pará. A região possui mais de 84 mil conexões operacionais da fonte fotovoltaica, espalhadas por 143 cidades, ou 99,3% dos 144 municípios paraenses. Conforme mapeamento da ABSOLAR, desde 2012, a modalidade já proporcionou ao Pará a atração de mais de R$ 4,4 bilhões em investimentos, geração de mais de 27 mil empregos e a arrecadação de mais de R$ 1,3 bilhão aos cofres públicos.


A geração própria de energia solar já é a realidade de mais de 100,6 mil consumidores no Estado do Pará, de acordo com dados recentes da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR). A região possui atualmente mais de 78,3 mil conexões operacionais da fonte fotovoltaica em telhados, fachadas e pequenos terrenos, espalhadas por 143 cidades, ou 99,3% dos 144 municípios paraenses.


Conforme mapeamento da ABSOLAR, o Pará está entre os quinze estados brasileiros com maior potência instalada de energia solar para geração própria. A região possui 870,2 megawatts (MW) em operação nas residências, comércios, indústrias, propriedades rurais e prédios públicos.


A potência instalada de energia solar distribuída no Pará coloca o estado na 12ª posição do ranking nacional. Desde 2012, a modalidade já proporcionou a atração de mais de R$ 4,2 bilhões em investimentos no Estado, geração de mais de 26,1 mil empregos e a arrecadação de mais de R$ 1,1 bilhão aos cofres públicos. O Brasil atingiu a marca de 2 milhões de residências com energia solar nos telhados, que representam mais de R$ 70,3 bilhões em investimentos acumulados desde 2012.


O crescimento da energia solar no país traz junto o barateamento do sistema. Em abril do ano passado um sistema para uma residência de classe média custava em torno de R$ 43 mil. Hoje está em torno de R$ 33 mil, o que representa uma queda na ordem de 23%.


Com informações do DOL


Comments


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page