top of page
central-cop-30-belem-2025.gif

Belém terá o primeiro prédio público sustentável da Amazônia

O Governo do Estado economizará, em média, R$ 200 mil por ano de consumo de energia elétrica com o funcionamento do Centro de Controle Operacional (CCO), em Belém

Belém terá o primeiro prédio público sustentável da Amazônia
Centro de Controle Operacional (CCO) do BRT Metropolitano

Prédio que será construído na Augusto Montenegro e concentrará a operacionalização do sistema integrado de transporte, do BRT Metropolitano, atenderá aos critérios da certificação LEED, Liderança em Energia e Design Ambiental, a mais renomada certificação no quesito construção sustentável.

Com essa certificação, o CCO será o primeiro edifício público sustentável na Amazônia.


A obra é acompanhada por um especialista credenciado à certificadora que avalia, em campo, se cada etapa da obra, utiliza materiais e atende aos requisitos e diretrizes previstas na certificação LEED.


“O CCO teve um investimento grande em placas fotovoltaicas e no ar condicionado mais eficiente. Isso faz com que a edificação tenha uma redução de quase 50% do consumo energético, ou seja, essa porcentagem, tem grande contribuição da energia renovável gerada. Com isso, há redução e diminuição de emissão de CCO. Outra questão é quanto ao consumo de água que, por meio de algumas estratégias de reaproveitamento da água da chuva e com sistema de drenagem, há uma contenção de 40%, que será advinda de fontes renováveis”, detalha Deborah Lobo, arquiteta e urbanista, especialista em sustentabilidade em edificação, ao site Agência Pará.

A expectativa é alcançar 75% de diminuição de resíduos gerados durante a construção, que está sendo enviado para cooperativas de reciclagem na Região Metropolitana de Belém.


“Além disso, todos os materiais de acabamentos possuem conteúdo reciclado, alguns de empresas ecológicas certificadas, como tintas com menos compostos cancerígenos, e todo o revestimento de vidros e de telhado, reduzem a temperatura do ambiente interno”, afirma Deborah.


Após o término da construção, o prédio será submetido a uma avaliação final feita pela U.S Green Building Council - organização americana sem fins lucrativos, que promove a sustentabilidade no projeto, construção e operação de edifícios.


No Estado do Pará existem duas edificações certificadas, as duas da rede privada, localizadas em Belém.


Torre infinito, o primeiro green building da amazônia
Torre infinito, o primeiro green building da amazônia

Uma delas é o Torre Infinito, da MB Capital (Imagem). O empreendimento é o primeiro prédio comercial do Estado do Pará a receber certificação LEED, assegurando a construção a partir de práticas ambientalmente sustentáveis.


O outro empreendimento a receber a certificação é o Shopping Bosque Grão-Pará, idealizado e realizado pelo grupo JCC e Calila Participações. Em 2017 ele recebeu a certificação LEED em nível superior ao inicialmente estabelecido como meta.

Comments


Últimas notícias

Publique uma notícia