top of page
Belem-negocios-connection.gif

Balcão Único: Conheça O Novo Sistema Que Facilita A Abertura De Empresas

Pará foi o primeiro estado do Norte a aderir à nova tecnologia



Os empreendedores do Pará já podem utilizar o “Balcão Único”, um sistema que permite a abertura de empresas de forma simples e automática, tudo em um só portal. Tecnologia deve reduzir o tempo e os custos para iniciar um negócio no Brasil. Aderido nessa terça (16), pelo Governo do Pará, o projeto tem apoio do Sebrae e de outras instituições e foi desenvolvido pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro).



O sistema


Com o Balcão Único, a coleta de todos os dados necessários para o funcionamento da empresa é feita pelo preenchimento de um formulário eletrônico único, disponível na internet. Anteriormente, no Pará, o empreendedor tinha que entrar em quatro portais diferentes – dois no governo federal, um no estado e um no município – para realizar o registro e dar início ao funcionamento da empresa, além de realizar outros sete procedimentos medidos pelo Banco Mundial.


Agora, tudo poderá ser feito em um só ambiente virtual:


  • Recebimento das respostas necessárias da Prefeitura;

  • Registro da empresa;

  • Obtenção do número do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) e

  • Inscrições fiscais; desbloqueio do cadastro de contribuintes; recebimento das licenças, quando necessárias.

Balcão Único no Pará


O Pará foi o primeiro estado da região Norte a implantar a tecnologia. A iniciativa foi lançada nesta terça-feira (16) e já está presente em São Paulo, Bahia e Pernambuco.


Para ter acesso ao serviço é preciso preencher um formulário eletrônico único, disponibilizado no site da Junta Comercial do Estado do Pará (Jucepa). Os interessados devem clicar em 'portal de serviços' e realizar o requerimento universal para terem acesso ao formulário.


"A iniciativa possibilita que várias etapas sejam efetuadas de forma automatizada, a exemplo do registro da empresa, número do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) e inscrições fiscais, do recebimento das aprovações da prefeitura, das licenças necessárias, cadastro dos empregados contratados e registro no e-Social, entre outros”, explicou o diretor de Registro Mercantil da Jucepa, Aiua Reis, ao G1.



Comentarios


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page