top of page
central-cop-30-belem-2025.gif

Após sacolas, canudos de plásticos também podem ser proibidos em estabelecimentos de Belém

A exemplo de outras cidades, Belém também vai proibir canudos de plásticos.


Após sacolas, canudos de plásticos também podem ser proibidos em estabelecimentos de Belém
Após sacolas, canudos de plásticos também podem ser proibidos em estabelecimentos de Belém (Imagem: Internet)

Seguindo a onda de leis que visam diminuir o descarte de materiais recicláveis no meio ambiente, a ALEPA (Assembleia Legislativa do Pará), votará nesta quarta-feira (03) projeto de lei que pretende proibir a distribuição de canudos descartáveis em estabelecimentos do estado.


O projeto de lei N° 79/2019 obriga restaurantes, bares, barracas de praia, de feiras, ambulantes e similares, legalmente autorizados para funcionamento, a fornecerem canudos de papel biodegradáveis e ou reciclável individual e hermeticamente embalados com material semelhante.


De acordo com dados da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe) a média histórica de descarte de material reciclável no Brasil, referente ao período anterior à 2008, aponta que 31% do lixo brasileiro era composto por material que poderia ter sido reciclado. Em 2020, a proporção subiu para 35%. Segundo a entidade, a pandemia fez com que as pessoas passassem a consumir mais plástico.


Além de sacolas e canudos plásticos, outros estados como São Paulo, também estão proibindo a distribuição de itens como copos, talheres e pratos que não sejam biodegradáveis e reutilizáveis.

Comments


Últimas notícias

Publique uma notícia