top of page
central-cop-30-belem-2025.gif

Após fábricas suspenderem produção de carros, procura por seminovos dispara no Pará


A última das grandes montadoras a anunciar suspensão de produção de carros no Brasil foi a Toyota. Com essa já são quatro grandes montadoras que paralisaram temporariamente suas atividades, devido às restrições adotadas para combater a pandemia da COVID-19.


Nissan, Volkswagen e Mercedes-Benz também já anunciaram a paralisação. Por conta desse cenário, a pouca oferta de carros novos começam a afetar as concessionárias e revendedoras por todo o país. O setor começa a direcionar seus esforços em vendas veículos seminovos e usados.


No Pará, de acordo com levantamento da Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto), a procura por veículos seminovos e usados já cresceu 5% em relação ao mesmo período do ano passado.


“O mercado está muito aquecido para venda dos seminovos e usados porque o carro zero está em falta. Com a pandemia, as fábricas diminuíram a produção e com isso a oferta de veículos novos também ficou menor”, explicou Aldo de Oliveira, presidente da Associação dos Revendedores de Veículos Automotores no Estado do Pará (Assovepa) ao site O Liberal.


Oliveira afirma que os carros seminovos estão sendo vendidos mais caros que os novos. Em entrevista para o site, ele deu exemplo de que um veículo que custa em torno de 70 mil em uma concessionária pode ser encontrado a 75 mil em uma revendedora. Ele diz também que muita gente tem comprado carros para revender acima da tabela FIP.

Comentarios


Últimas notícias

Publique uma notícia

bottom of page