top of page

Águas De Alter Do Chão Ficam Turvas Em Meio Ao Avanço Do Garimpo Ilegal

O Caribe brasileiro está perdendo o seu brilho natural; O impacto do homem é visível

Águas De Alter Do Chão Ficam Turvas Em Meio Ao Avanço Do Garimpo Na Região
Imagem: ERIK JENNINGS SIMÕES

Os turistas que visitarem a região de Alter do Chão, no Pará, podem se deparar com uma cena incomum. As águas geralmente azuladas do Tapajós que renderam o apelido de "Caribe amazônico" não estão tão azuis assim.


Ainda durante o Réveillon, um dos principais períodos turísticos do distrito, o cenário foi tomado pelas águas barrentas e turvas.


O que explica a mudança repentina?


Segundo uma reportagem da BBC Brasil, as águas que banham as praias de Alter do Chão estão turvas por causa do aumento do garimpo no curso médio do Tapajós, o maior polo de mineração ilegal do Brasil.


A reportagem cita que a mudança na água é uma consequência da contaminação dos rios com mercúrio, que pode provocar, além do visível escurecimento da água, doenças neurológicas.


Imagens de satélite, publicadas pelo site, mostram que, nos últimos anos, houve uma alta expressiva do garimpo ao longo do rio Tapajós, região que fica próxima do município de Alter do Chão.


Águas De Alter Do Chão Ficam Turvas Em Meio Ao Avanço Do Garimpo Ilegal
Imagem: Google

Os primeiros alertas sobre a mudança na cor do rio foram feitos pelo médico Erik Jennings Simões e por Caetano Scannavino, coordenador da ONG Projeto Saúde e Alegria, informou a BBC.


Para o geólogo André Sawakuchi, professor do Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo (USP), a mudança na cor das águas pode ter duas explicações.


Há rios amazônicos com águas naturalmente escuras, como o Negro, coloração que se deve à grande quantidade de matéria orgânica que eles acessam nas cheias.


Hoje, no entanto, vários desses afluentes apresentam águas turvas o ano todo por causa do garimpo, diz Sawakuchi. O Tapajós também se torna mais turvo nos pontos de contato com esses rios.


(Com informações da BBC Brasil)


Você já segue Belém Negócios no Instagram?

bottom of page