top of page

7 dicas para você compartilhar a sua ideia de maneira assertiva

Atualizado: 29 de jun. de 2021

Saber quem tem a melhor ideia é quase uma disputa desnecessária, pois ninguém quer arriar o braço. Mas existe algumas formas de ser sempre o mais persuasivo. Leia:


É comum encontrar-se em uma situação de ter uma ideia genial, mas quando você compartilha com sua equipe, ela pode não ter tido um impacto como o esperado. Michelle Mirany, estudante de UX/UI, afirma que antes de tudo, é preciso transformar esses pensamentos em uma escrita persuasiva, para depois disto, conseguir ter clareza de qual mensagem deseja passar.


"Muitas vezes ficamos tão focados nas nossas histórias, na nossa experiência, nos nossos frutos e esquecemos de trazer quem está escutando para perto da gente, para dentro da história."


Com certeza você já passou pela experiência de estar contando uma história super divertida mas no final ninguém deu risada. Ou ainda, você resolveu ser vendedor de algum serviço ou produto mas ninguém quis comprar. Preferiam sempre a concorrência, não tinham dinheiro para gastar e davam desculpas para não realizar a compra.


Você pode ter sentido que o problema era o produto, ou quem sabe, você. Mas não, muitas vezes o problema está na forma que apresentamos o produto para a pessoa. E nisso, a escrita persuasiva vai te ajudar.


A Escrita Persuasiva


A escrita persuasiva é uma técnica em que utiliza-se a emoção para cativar e prender o público para o que você está dizendo.


Por mais que "pensar com a razão e não com o coração" agora esteja em alta como meta de vida, a verdade é que a tomada de decisão está mais ligada com a emoção do que com a razão. De tal forma que, as emoções que mais geram ação do público são:


Admiração

Ansiedade

Felicidade

Raiva

Medo


Ao fazer seu público sentir essas emoções no seu texto ou discurso, o grau de engajamento e a sensação de pertencimento do seu público em relação a você ou ao produto que você está vendendo será incrivelmente maior.


Qual é a diferença entre manipular e persuadir?


"Mas então quer dizer que eu estarei manipulando as pessoas com essas técnicas?!!" . Ei, calma lá! Manipular é diferente de persuadir. Quando você apresenta argumentos, leva a informação da melhor forma possível, evitando duplos sentidos e deixando a pessoa tomar sua própria decisão decisão de maneira consciente, você estará persuadindo alguém.


Por outro lado, ao usar a manipulação você está praticamente tomando a decisão pela pessoa, sem esclarecer a ela o produto, as consequências e o objetivo de sua decisão, sendo portanto, algo desonesto. Entendido?


Veja 7 dicas para você explorar na hora de compartilhar as suas ideias e ser mais persuasivo:


Use "VOCÊ"


Quem não gosta de ser lembrado em uma apresentação de um projeto que fez parte? Ainda mais quando falam o nosso nome. Desperta uma sensação boa de pertencimento e de ser importante para a equipe e para o apresentador. Quando falamos para um público grande não tem como falar o nome de todo mundo, então é por isso que o uso do "você" é tão importante.


Muitas vezes ficamos tão focados nas nossas histórias, na nossa experiência, nos nossos frutos e esquecemos de trazer quem tá escutando para perto da gente, para dentro da história. Essa atitude, torna nosso discurso muito egocêntrico e tem baixo poder para cativar o público. Tente colocar as pessoas dentro da sua história, chame elas, coloque mais pessoalidade no seu discurso de venda, cite nome de pessoas em comum, faça perguntas, enfim, dê sentido ao seu parecer na vida delas. Isso não apenas fará seus ouvintes comprarem sua ideia, mas também seu discurso ficará em suas memórias.


Conte histórias


O que é mais fácil de lembrar: um paragrafo inteiro de um livro que você leu agora ou a história hilária que seu amigo contou semana passada? O poder de engajar alguém contando uma breve história é indescritível, e o melhor: ela permanece por muito tempo na nossa memória. Por isso, use e abuse do Storytelling em suas apresentações.


Tenha empatia


Ter empatia é se colocar no lugar do outro para entender pelo o que a pessoa está passando. Portanto, exponha o problema que você sabe que seu público está passando, para que ele se identifique, pode ser utilizando Storytelling, e depois proponha a solução para esse problema com o seu produto ou sua ideia.


Use palavras Persuasivas


Sim, existem palavras-chaves que mexem com o nosso lado cognitivo e que nos despertam emoções. Se usadas corretamente podem produzir um efeito muito positivo no seu público, são elas:


Porque

Grátis

Novo

Agora

Aqui


Cada uma dessas palavras despertam uma emoção em nós como por exemplo: "Curso de Desenho Grátis" , "Novo corte de cabelo" , "Clique aqui" e "Faça seu agendamento Agora " , algumas geram ansiedade, felicidade, curiosidade e assim por diante.


Compare


A comparação não serve apenas para dizer que um produto x é melhor que o y, mas também serve para aproximar seu público da sua ideia. Por exemplo, você foi para o exterior e comeu uma fruta super diferente e quer dizer para os seus amigos sobre o sabor. Então você começa a compara o sabor dessa fruta com outras que eles já conhecem para que eles se aproximem do sabor.


Faça perguntas que vão receber um "SIM"


Fazer perguntas que vão receber um sim como resposta, gera automaticamente credibilidade ao seu discurso. Quando você perceber que o discurso não está engajando, ou as pessoas parecem distantes, comece fazendo uma pergunta ao público, você ganhará mais confiança ao que está dizendo, as pessoas voltarão a atenção a você e irão sentir mais verdade no que você está dizendo.


Reforce suas ideias várias vezes


Reforce suas ideias muitas vezes durante a apresentação. Já ouviu que a prática leva à perfeição? A insistência leva ao convencimento. Quanto mais você insiste na ideia mais convincente ela parecerá!


Fazer um discurso ou texto persuasivo requer muita prática. Por isso, escrever roteiros antes de apresentar e treinar na frente do espelho até ficar bom é uma ótima ideia. Treine muito e você verá que seu poder de convencimento será bem maior!

bottom of page