top of page
central-cop-30-belem-2025.gif

21 Traços De Uma Personalidade Atraente

Cultive esta lista de 21 traços de personalidade que formam a base de um bom caráter



Ninguém nasce perfeito. Mas a boa notícia é que todos podemos trabalhar para aprender certos traços e comportamentos positivos que melhorarão nossos relacionamentos, nossa felicidade e nosso caráter.


21 traços de personalidade que formam a base de um bom caráter:


1. Generosidade:


Generosidade é o oposto de avareza ou barateza. Pessoas generosas estão dando para os outros financeiramente e interpessoalmente. Pessoas generosas são caridosas. A caridade é um dos cinco pilares do Islã e é reconhecida como uma virtude no cristianismo e na maioria das outras religiões. Quando você pensa em generosidade, dinheiro e bens materiais vêm à mente, mas você também pode ser generoso com seu tempo, sua amizade e seu apoio aos outros. Generosidade não significa não ter limites, ser uma tarefa simples ou dar muito quando você não pode razoavelmente dar ao luxo de fazê-lo.


2. Idealismo:


O idealismo é a melhor visão de mundo em nível macro para uma pessoa de bom caráter ter. Certamente é possível ser um pessimista e ainda ter um bom caráter, desde que você siga um código moral. No entanto, é muito mais difícil para um pessimista fazer o trabalho necessário para mudar a si mesmo e ao mundo para melhor, porque sua visão da vida é tão autodestrutiva. O otimismo é uma boa visão de mundo, mas você deve evitar a inércia que vem de aceitar que as coisas são ótimas como são. O otimismo é contraproducente se você ignorar as maneiras pelas quais pode melhorar a si mesmo e ao mundo. Talvez tudo no mundo esteja como deveria estar, pois todo efeito tem sua causa. Mas as coisas no mundo poderiamsejam melhores do que são agora! Idealistas queimam com fogo por dentro. Eles querem que o mundo seja o melhor possível.


3. Empatia


A empatia é a capacidade de se ver nas emoções e ações dos outros. A empatia é essencial para ser capaz de simpatizar com o sofrimento dos outros e querer ajudar quando os outros estão em necessidade. Os empatas têm compaixão pelos outros que são menos afortunados do que eles próprios. Você pode ter empatia com as falhas e fraquezas de outras pessoas, ao mesmo tempo em que reconhece que elas carregam a responsabilidade e as consequências morais de suas próprias ações.


4. Ética


Eu disse antes que um livre-arbítrio escolhe viver de acordo com as regras que ele dá a si mesmo. As pessoas de caráter têm um código de conduta ética e fazem o possível para cumpri-lo. As pessoas de mau caráter ou não têm um conjunto de padrões para sua própria conduta pessoal, ou optam por ignorar seu código moral sempre que lhes convém. O resultado de não seguir um código de conduta pessoal é que suas ações são completamente inconsistentes na melhor das hipóteses e prejudiciais para os outros na pior das hipóteses. Você pode rir com alguém hoje, só para gritar amanhã porque está de mau humor. Se, no entanto, você tem um código moral que impede o comportamento raivoso e agressivo, e você tenta o seu melhor para segui-lo, você pode evitar ferir as pessoas por meio de ações antiéticas.


5. Humor


O humor torna a vida suportável e até feliz. O riso é agradável e as pesquisas científicas indicam que aumenta o humor. A capacidade de ver o humor em situações difíceis é certamente um traço de caráter redentor. A maioria das pessoas gosta de rir e gosta de estar perto de outras pessoas com um bom senso de humor. Pessoas engraçadas podem até rir de algo quando estão sozinhas. De acordo com Mark Twain, o humor é a maior bênção da humanidade.


6. Autodisciplina


Perseverança é outra palavra para autodisciplina. A autodisciplina acontece quando você continua trabalhando em direção aos objetivos que deseja alcançar. É também o ato de governar seu próprio comportamento diário. Você pode ler todos os livros sobre ética que quiser, mas sem autodisciplina, você tem apenas uma compreensão acadêmica. Saber e não fazer é não saber. As pessoas autodisciplinadas sabem o que é certo e escolhem governar seu próprio comportamento.


7. Confiança Humilde


Uma pessoa de bom caráter deve cultivar a humildade. Mesmo que você seja bonito ou bem-sucedido, faria bem em lembrar que essas coisas são transitórias, portanto, não há necessidade de ser arrogante sobre elas. Você deve ter empatia com as pessoas que não têm suas bênçãos ou habilidades, e não deve ter inveja de outras pessoas que parecem ser mais afortunadas que você. Esse tipo de comparação superficial é a base de toda infelicidade e insegurança. Embora você deva ter uma confiança razoável em si mesmo e em suas habilidades, tente ser humilde sobre suas bênçãos e realizações. Lembre-se de que você é mais do que apenas a soma dessas coisas.


8. Auto-respeito


Pessoas de bom caráter têm auto-respeito genuíno e não toleram maus tratos dos outros. Quando você respeita a si mesmo, conhece seus limites pessoais e impõe esses limites quando alguém os infringe. Digamos, por exemplo, que você tem um amigo que vem sempre tarde da noite para desabafar sobre seus problemas. Você quer ser gentil e prestativo com seu amigo, mas a insistência dela em vir tarde da noite o mantém acordado e o deixa cansado no trabalho no dia seguinte. Você tenta ser assertivo e pedir a sua amiga para não aparecer sem avisar depois das 20h, mas ela continua desrespeitando seus limites chegando tarde. Você pode impor seus limites informando a ela que está prestes a ir para a cama, não abrindo a porta para ela ou até mesmo terminando a amizade se o comportamento dela for ruim o suficiente.


9. Assertividade


A assertividade é o resultado da confiança humilde e do respeito próprio. Quando a confiança humilde é seu estado mental típico, a assertividade deve ser seu modus opperendi. As pessoas assertivas não colocam uma ênfase inadequada em suas próprias necessidades, mas falam por si mesmas enquanto ainda permitem que os outros opinem. A assertividade é uma abordagem equilibrada da comunicação entre passividade e agressividade. Quando você é assertivo, não permite que as pessoas passem por cima de você, mas também não age de maneira agressiva ou insultante ao reivindicar seus direitos ou expressar seus desejos. Quando você cultiva a assertividade como um traço de caráter, você fala por si mesmo de uma maneira que preserva a integridade dos outros.


10. Integridade


Integridade significa o estado de ser inteiro e indiviso. A integridade pessoal é um estado de não-divisão interna dentro de si mesmo que pode ser arquivado ao colocar seus pensamentos, emoções e ações em harmonia uns com os outros. Por exemplo, você entende a necessidade da virtude, tem um desejo sincero de agir virtuosamente e, portanto, escolhe fazer ações virtuosas. O resultado externo da integridade é a honra. Honra significa fazer a coisa certa mesmo quando isso não o beneficia, porque você se recusa a trair seus princípios, seu código moral e a si mesmo.


Quando você está em um estado de desarmonia, é mais provável que você tome ações que contradizem seus princípios morais. As contradições internas podem ser o resultado de experiências traumáticas ou de uma falha de introspecção. Seja qual for a causa, as contradições internas devem ser abordadas através da introspecção.


11. Introspecção


A introspecção é um estado ou condição habitual de estar orientado para dentro. As pessoas introspectivas dão grande importância à compreensão de sua própria natureza interior. Isso pode ser feito de várias maneiras, como leitura, diário, terapia e recursos de educação de caráter, como os deste site. O objetivo da introspecção é crescer observando suas falhas e atributos pessoais. A introspecção pode ajudá-lo a entender seus próprios comportamentos e as motivações mais profundas por trás deles. A introspecção também pode ajudá-lo a aceitar e superar as partes negativas do seu eu.


12. Responsabilidade


Quando você é responsável, você faz o que precisa ser feito para sustentar a si mesmo e sua família. Você também aceita a responsabilidade por todas as escolhas que fez em sua vida, sejam negativas ou positivas. Ter um bom caráter significa assumir a responsabilidade por suas ações, especialmente quando você está errado ou cometeu um erro. Responsabilidade também significa tomar a iniciativa de melhorar seu caráter corrigindo falhas e limitações. Pessoas responsáveis ​​constroem a vida que desejam para si mesmas.


13. Coragem


Coragem é a capacidade de fazer o que precisa ser feito mesmo quando você está com medo. Ser corajoso pode implicar em assuntos difíceis e impopulares. Pode significar defender o que é certo, mesmo que outros discordem. Significa não se esconder da verdade, por mais desagradável que seja. Você deve ter coragem de olhar para si mesmo e reconhecer suas próprias falhas. Ter coragem implica vontade de deixar o medo de lado. Como disse Manly P. Hall, o medo é uma dúvida irracional na providência.


14. Paciência


As pessoas de caráter devem cultivar a paciência, mesmo que não sejam particularmente pacientes para começar. Ser paciente com sua família é essencial se você quiser viver com alguém. A paciência implica ser tolerante com a velocidade com que outras pessoas fazem as coisas, mantendo um olho no quadro geral e focando no objetivo final. Fazer uma tarefa corretamente é o que importa, não como cada segundo é gasto. E quando a paciência falha, a comunicação assertiva e os limites devem intervir. Pessoas impacientes são os loucos do mundo. Eles não percebem que o objetivo final é chegar ao seu destino com segurança, não colocar os outros em perigo chegando lá o mais rápido possível.


15. Igualitarismo


Pessoas de caráter tratam os outros como iguais com direito à comunhão, independentemente de sua idade, sexo, posição, raça ou religião. Em outras palavras, você reconhece que todas as outras pessoas têm direitos individuais iguais; os mesmos direitos que você tem, e você deixa sua conduta refletir esse entendimento. De acordo com o Dicionário de Filosofia de Standford, “Conforme usado atualmente, o rótulo “igualitário” não indica necessariamente que é desejável que a condição das pessoas seja igual em qualquer aspecto. Um igualitário pode ser aquele que sustenta que as pessoas devem ser tratadas como iguais – como possuindo igual valor e dignidade fundamentais e igualmente moralmente consideráveis”.


16. Não Agressão


Pessoas de caráter nunca devem iniciar a violência . É importante entender que não agressão não é pacifismo; você pode ser não agressivo e ainda usar a força para se defender se alguém o atacar violentamente. Não agressão significa que você não inicia atos de intimidação, abuso, roubo, coerção ou violência contra outras pessoas. Uma pessoa não agressiva evita que sua vontade egoísta atropele seu ambiente e os direitos dos outros. Já discuti anteriormente a imoralidade universal de violar os direitos individuais de outras pessoas. É impossível violar propositalmente os direitos de outras pessoas quando você cultiva a não agressão como um traço de caráter.


17. Bondade


A bondade simples é uma característica desvalorizada, mas muito necessária no mundo moderno. Bondade significa que você geralmente trata bem as outras pessoas por meio de sua conduta pessoal. A bondade pode ser expressa reconhecendo os outros e perguntando sobre seu dia ou sua opinião. Pessoas gentis são legais com sua família, amigos, colegas e estranhos que encontram na rua. Eles são prestativos e corteses com os outros, mantendo o respeito próprio e limites pessoais razoáveis.


18. Receptividade


A receptividade é a qualidade de ter uma curiosidade geral sobre a vida e estar aberto a novas ideias. Já ouviu o ditado “Líderes são sempre leitores”? Pode parecer clichê, mas as pessoas que geralmente são curiosas e zelosas em adquirir conhecimento são mais propensas a se tornarem líderes intelectuais. Não que as pessoas intelectuais sejam sempre morais; alguns definitivamente não são. Mas ser receptivo muitas vezes leva você a questionar o estado das coisas e a encontrar soluções viáveis ​​para os problemas. O verdadeiro crescimento pessoal acontece através da curiosidade sobre si mesmo e sobre o mundo. As pessoas receptivas questionam continuamente suas próprias conclusões e nunca param de aprender. A receptividade é um traço indispensável para que uma pessoa de bom caráter se desenvolva.


19. Pensamento Crítico


O pensamento crítico leva a receptividade um passo adiante. Toda a curiosidade e intelectualidade do mundo não o ajudarão muito se você puder ser facilmente enganado. É aí que entra o pensamento crítico. Os pensadores críticos possuem um conjunto de habilidadesque pode ser aprendida, incluindo a mente aberta, a capacidade de raciocinar e a perseverança para buscar todos os fatos disponíveis sobre um assunto. Os pensadores críticos têm a presença de espírito de sempre considerar o outro lado, ou lados, de qualquer argumento. Eles não raciocinam a partir de conclusões e, em vez disso, tiram conclusões somente depois de reunir fatos. Eles são capazes de suspender sua estrutura de crenças para olhar para muitos assuntos sem dissonância cognitiva. Eles confiam em seu próprio julgamento e não seguem líderes, políticos ou gurus, porque é fácil ser enganado quando você acredita em um líder. Pessoas de caráter precisam de habilidades de pensamento crítico para não ficarem cegas para a verdade.


20. Honestidade


Nenhuma lista de bons traços de caráter estaria completa sem honestidade. A verdade é tudo o que aconteceu ou está acontecendo atualmente. Ser honesto significa dizer a verdade. Mentir assassina completamente seu caráter, porque se você for pego mentindo uma única vez, as pessoas pensam que você não pode confiar em nada. A desonestidade é uma ação muito pior do que simplesmente perder a cabeça uma ou duas vezes. Você pode se desculpar por perdê-lo ocasionalmente se estiver estressado, mas mentir coloca todo o seu tecido moral e integridade em questão. Mentir por omissão também é antiético, porque as pessoas têm direito a todos os fatos relevantes para tomar uma decisão razoável.


21. Gratidão


A gratidão é uma característica mais favorável para cultivar. É o estado de se sentir realizado e feliz com as coisas que estão dando certo em sua vida. De acordo com pesquisas de indivíduos do movimento da Psicologia Positiva, como Robert Emmons, as pessoas gratas tendem a ser mais felizes e viver mais do que as pessoas ingratas. Eles costumam ser mais agradáveis ​​de se estar por perto também. De acordo com Emmons, você pode aumentar seu nível de gratidão e satisfação dedicando tempo todos os dias para contar suas bênçãos.


Os filósofos estóicos da Grécia e Roma antigas levaram a gratidão ainda mais longe. Eles eram gratos até pelos infortúnios. Os infortúnios às vezes podem ser oportunidades disfarçadas, pois podem apresentar grandes oportunidades para aprender e mudar de direção na vida.


Quer saber mais? Siga o Belém Negócios no Instagram e no Google News.

Comments


Últimas notícias

Publique uma notícia